━━ 55.

6.9K 870 1.1K
                                    


se quiserem, podem se imaginar no lugar da Avery nesse capítulo. deixa sua imaginação trabalhar, gostose!

 deixa sua imaginação trabalhar, gostose!

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

𝗥𝗔𝗙𝗘.

Assim que a van de John B parou em frente à nossa casa, Avery e eu fomos os primeiros pular pra fora do veículo. Eles tinham nos convidado para irmos até o Hang Loose comemorar nossa vitória, mas honestamente, eu tinha planos muito melhores. Consistia em boa parte dele fazer Avery gozar feito a porra de um esguicho e explorar toda a minha casa com ela. Só se segurar na sua cintura e guia-la na direção das portas principais da residência, sei que ela quer o mesmo, talvez até mais do que eu. Adoro como Avery é parecida comigo. Ela não tem vergonha de expressar como adora o meu lado sujo e faz questão de me mostrar o dela também. Sou completamente fascinado por sua sem vergonhice.

Vejo-a se despedir das meninas e inevitavelmente abro um sorriso. Só eu sei como ela estava sentindo falta das suas amigas. Todo melhor amigo se desentende, não é? JJ e eu por exemplo, só faltávamos nos arrancar a cabeça um do outro em certas horas. Em outras ocasiões, já briguei demais com Pope e John B também. Mas sempre quem bateu mais de frente com a minha personalidade foi Maybank. Porra, brigar com esse cara era bom demais. Sempre acabávamos rindo pra caralho e abrindo uma cerveja. Sinto falta dele, mas fico feliz pelas memórias tão boas.

Assim que minha namorada pisa os pés já descalços no carpete da minha sala, não consigo aguardar mais nenhum segundo pra grudar minha língua no seu pescoço. Seguro seus cabelos num rabo de cavalo e os puxo, dando liberdade para que eu pudesse chupar a pele abaixo da sua mandíbula com toda a minha vontade. Avery fechou os olhos, permitindo que eu apertasse meus dedos da mão livre na sua barriga e segurasse seus fios caramelizado entre as divisórias do meu toque. Ela logo se vira, descendo suas mãos pra barra da minha camisa e beijando minha boca também com desejo. Logo, minha blusa está sobre o chão e eu seguro seu corpo contra o meu como se ela fosse escapar de mim à qualquer momento, mesmo com nós dois sabendo que não iriamos a lugar nenhum.

⏤ Varanda. ⏤ ela ordenou com um sorriso ao separar minha boca da dela.

Avery se desvencilhou do meu toque e correu escada à cima. Sorrio, seguindo seus passos feito um cachorro. Acho que é exatamente isso que eu sou por ela. Um bobo, um completo imbecil pela porra da mulher mais gostosa do mundo.

Adentro o meu quarto e tenho a visão dos deuses da minha namorada já seminua, apenas com uma calcinha de renda preta e seus seios com os piercings brilhando diante dos meus olhos. Me aproximo de si, segurando em seu pescoço e novamente invadindo minha língua na sua boca, querendo explorar cada mínimo metro quadrado sob os seus dentes. O gosto do beijo de Avery arde a minha língua e endurece o meu pau. Quer dizer, desde que ela entrou nessa casa, eu já não tive dificuldade nenhuma em ficar duro. Ela me tem fácil demais.

𝐓𝐎𝐗𝐈𝐂, 𝗰𝗮𝗺𝗲𝗿𝗼𝗻. ✓Onde as histórias ganham vida. Descobre agora