━━ 40.

5.6K 870 2.2K
                                    

𝗔𝗩𝗘𝗥𝗬

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

𝗔𝗩𝗘𝗥𝗬.

Me despedir dos meus pais nunca vai ser fácil pra mim. Precisei engolir o choro quando os abracei e escutei meu pai sussurrar em meu ouvido para que eu tomasse cuidado. Sei bem do significado de sua preocupação. Não estava dizendo só pela faculdade, pela viagem de volta e pelo tempo que eu continuaria longe deles, mas também por terem conhecido Rafe. Claramente ele se tornou mais favorito do que eu, mas depois que você passa por um trauma do seu namorado tentar te matar na adolescência e só ser impedido pelo seu pai quase também matando ele, as coisas não ficam tão fáceis como antes.

Minha sorte é que eu tive Rafe comigo durante todo momento. Quando entramos no ônibus, desatei a chorar em seu ombro. Ele deixou-me desmoronar o quanto quisesse e colocou seu casaco sobre mim, servindo de cobertor porque sabia que eu era mais sensível ao frio do que ele. Por estar tão acostumado com o gelo, Rafe já tem uma certa proteção contra baixas temperaturas, mas eu cresci debaixo do verão de Honolulu. Sou fresca demais quando o assunto é frio ou chuva.

Logo depois que me recuperei, coloquei meus AirPods nos ouvidos e pensei sobre esse fim de semana. Num período de três dias, me tornei a menos favorita dos meus pais, ganhei pelúcias, descobri que estava desenvolvendo sentimentos fortes por Rafe e recebi uma declaração do mesmo após eu ter literalmente jogado na cara dele toda a sua reputação na faculdade. Respiro fundo quando lembro que não o pedi desculpas por isso. Não acho que resolver tudo com sexo é saudável, mas naquele momento, eu precisava urgentemente senti-lo abaixo do meu toque. Sou uma pessoa de extremo contato físico. Só consigo demonstrar demais através do tato. Nunca fui muito boa com palavras, apesar de ter uma lábia fascinante. Irônico, não? Não sei falar sobre os meus sentimentos, mas sei agir como uma vagabunda quando me convém. Adoro essa falha no meu caráter.

⏤ Ei. ⏤ abaixo o som dos meus AirPods.

Rafe está de olhos fechados e com a cabeça encostada no vidro do ônibus. Penso por um momento que ele está dormindo, mas logo emite um som para que eu continue.

⏤ Hum?

Mordo meu lábio inferior e toco seu braço protegido pelo moletom do time da universidade.

⏤ Me desculpa. Não queria ter dito aquelas coisas ontem. Foi idiotice, eu não pensei antes de falar.

Ele mantém o silêncio. Quando penso que está bravo comigo, dá um sorriso de canto. Reviro os olhos na mesma hora.

⏤ Você me pedindo desculpas, huh? O mundo está de cabeça pra baixo ⏤ sua piadinha me fez belisca-lo. ⏤ Ai, eu tô brincando.

⏤ Da próxima vez, te deixo chorar feito uma criancinha. ⏤ dou de ombros.

⏤ Não tem próxima vez ⏤ ele abaixou o boné na altura dos olhos. ⏤ Sem respeito, sem pirocada.

𝐓𝐎𝐗𝐈𝐂, 𝗰𝗮𝗺𝗲𝗿𝗼𝗻. ✓Onde as histórias ganham vida. Descobre agora