━━ 14.

7.4K 1K 2.1K
                                    

𝗔𝗩𝗘𝗥𝗬

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

𝗔𝗩𝗘𝗥𝗬.

Minhas amigas me fazem de gato e sapato.

Há aproximadamente uma hora e meia atrás, Sarah tinha me acordado para nos arrumarmos pra um programa qualquer num sábado à noite. Não contestei muito, porque seu dia tinha sido terrível e eu faria qualquer coisa que fosse preciso pada ver um sorriso no seu rosto. Tanto faz se fôssemos à alguma festa lotada, ou até mesmo uma barraquinha na esquina que vendia espetinhos de carne e latinhas de coca por mixarias. Na real, parecia ser a programação simples ideal pra mim.

Agora, eu estou caminhando pela areia da praia durante a noite ao lado da loira. Próximo de nós, tinha uns vinte marmanjos fortes e com dois metros de altura, se gabando pelos seus músculos e citando como executaram outros caras de um tal time adversário. Sarah havia comentado que era uma comemoração pela vitória do time de futebol dos amigos de um tal Topper, isso quando já estávamos dentro do meu carro. A vontade de dar meia volta para continuar largada na cama do meu alojamento foi imensa. Porém, é tudo por Sarah. Qualquer coisa pra pôr um sorriso em seu rosto.

Vendo por outro lado, as meninas dali presentes estavam animadas e não pareciam nojentas como a maioria das calouras do campus. Algumas eram namoradas dos jogadores e outras só queriam se divertir, assim como eu e Sarah. Elas bebiam, estavam confortáveis em seus biquínis e gargalhavam entre si. Apesar de provavelmente estar fazendo uma temperatura absurda de fria aquele horário da noite, elas pareciam tão empolgadas que nem sentiam nada. Era até engraçado, confesso.

Também viemos pelo bendito irmão da minha melhor amiga que foi quem lhe chamou pra cá. Ele deveria saber que eu viria com ela, pois quando chegamos, a primeira coisa que fez foi trazer bebidas pra nós. Um copo de batida de limão com vodca pra mim e um meio de energético pra Sarah, pois de acordo com ela, ela não reagia bem ao álcool quando estava triste.

Achava fofo como ele se preocupava com a irmã. Por ser filha única e afastada dos meus únicos primos, nunca tive alguém que cuidasse tanto de mim pela convivência e me conhecesse tão bem. Nunca senti falta disso, na real. Cresci muito bem sozinha e isso fez com que eu aprendesse à lidar com minha própria companhia. Pessoas são exceções, não regra. Acho que a parada mais melancólica que eu já vi na vida são pessoas que acham que precisam estabelecer relações se quisessem ser felizes. Colocar toda a sua estrutura de vida em cima de laços que possivelmente podem se desatar no futuro é praticamente suicídio. Dependência emocional não deve ser romantizada nunca.

Talvez álcool suavizado pelo gosto de frutas batidas me deixem pensativa. Acabo com o copo sem nem perceber.

⏤ Ei, eu vou pegar mais bebida. ⏤ digo à Sarah, indicando com a cabeça para que ela me siga.

𝐓𝐎𝐗𝐈𝐂, 𝗰𝗮𝗺𝗲𝗿𝗼𝗻. ✓Onde as histórias ganham vida. Descobre agora