Capítulo 36: Marca da palma da mão

688 96 4
                                    

Enquanto o Chen Yuan fervia de raiva, Chen Gongrang que tinha adiantado o retorno dele, sorriu ao lado com tolerância e generosidade. "Por que você está tão incomodado com o casamento de uma filha?"

A influência dele na família era grande, por isso diante das palavras dele, Chen Yuan se curvou imediatamente e respondeu: "Irmão, você está certo."

Chen Gongrang afagou a barba dele dizendo: "Esse homem, Ran Min, é destemido, inteligente e ambicioso. Um homem assim não gosta de ser manipulado. É apenas um casamento entre a nossa casa e a dele, por que todos vocês estão com tanta pressa?"

Dito isso, ele lançou um olhar ao Chen Yuan.

Chen Yuan abaixou a cabeça com vergonha, percebendo naturalmente que o Chen Gongrang estava falando sobre o fato de que ele era muito agressivo quando se tratava do casamento da filha dele. Enquanto o Ran Min se casasse com uma senhorita Chen, não importava qual delas eles o dessem, contanto que o status dela fosse adequado.

Chen Gongrang acenou e fechou os olhos dele, escutando as músicas das cortesãs.

O silêncio dele implicava que esse assunto tinha acabado. Chen Yuan recuou o olhar dele.

Nesse momento, ele notou novamente a Chen Rong e imediatamente acenou para ela se aproximar.

Ele a encarou e franziu a testa. Pelo fato dele já estar se sentindo ofendido, não poderia se evitar que ele ficasse irritado ao avistar a Chen Rong. Quando ele falou, uma leve frieza foi ouvida na voz dele: "Ah Rong, você sabe o porquê de eu ter chamado-a?"

"Sim."

"Sabe? Então me diga."

Chen Rong pressionou suavemente os lábios, dizendo: "Você está se referindo ao assunto da noite passada, tio?"

"Então você sabe?" Chen Yuan zombou e bateu as mãos. Depois, ele pensou em algo. "Eu realmente não sei como o seu pai lhe ensinou. Como você pode fazer algo tão vergonhoso! Você! Se o Qilang tivesse sido menos generoso, a casa Chen teria perdido a dignidade ontem a noite!"

Chen Rong manteve a cabeça baixa enquanto o Chen Yuan gritava com ela. À essa altura, o rosto dela revelava um pouco de desprezo, mas ela não respondeu.

Chen Yuan gritou por algum tempo antes de finalmente respirar fundo. O tom dele suavizou-se para dizer: "Haverá um jantar na mansão do príncipe Nan'yang essa noite. Você irá comigo."

"Eu não irei!"

Todos congelaram. Até o Chen Gongrang abriu os olhos dele para olhá-la.

O rosto fino do Chen Yuan se franziu. "O que você disse?"

Chen Rong levantou lentamente a cabeça. Olhando para o Chen Yuan, ela disse deliberadamente: "Eu não irei participar no jantar de ninguém com você."

E depois ela se levantou lentamente.

Chen Yuan não esperava que ela fosse respondê-lo desse jeito, ainda mais assim enquanto estivesse em pé. Furioso, ele bateu na mesa e estava prestes a explodir quando o Chen Gongrang interferiu gentilmente ao lado: "Você está falando com uma criança. Não há razão para se estar bravo."

Chen Yuan suprimiu a ira dele imediatamente. Ele encarou a Chen Rong e vociferou: "Repita isso novamente!"

As costas da Chen Rong era muito estreita embora os olhos dela estivessem olhando para o chão. "Nessa viagem para o sul, em primeiro lugar avisei os Wang sobre os refugiados e naquela época de seca tinha alcançado mais rápido do que os homens normais. Quando nós paramos na cidade de Pu, não eram muitos homens que poderiam fazer o que eu fiz para estocar comida. Eu ouso dizer que tenho inteligência e beleza ambas incomuns, sendo assim, sou perfeitamente adequada para casar jovens de talentos."

Silêncio ao redor.

Chen Yuan apontou para ela em choque e estava prestes a repreendê-la quando Chen Gongrang riu: "Essa garota tem um pouco de confiança."

"Tudo bem", ele disse para o Chen Yuan. "Não fique bravo com os mais novos." Então ele se virou para a Chen Rong: "Você pode ir embora."

"Sim."

Depois de ir embora com as costas esguias e retas, ela seguiu pelo caminho verde, pisando nas folhas amarelas no chão, enquanto ela mordia os lábios, pensando: No caminho para cá, Chen Yuan me aceito na mansão dele. Pode ser dito que a menos que o meu pai e meu irmão retornem, agora ele é o meu pai e pode decidir diretamente todos os meus assuntos. Chen Gongrang não irá interferir em qualquer decisão que ele faça. Ele está tão determinado a me levar ao príncipe de Nan'yang, o que eu deveria fazer?

De repente a mente dela se voltou ao Ran Min: Ran Min está sendo muito estranho. Escutando o tom dele, alguém pensaria que ele não está muito contente com esse casamento! Sim, no passado, o Ran Min veio para a mansão diversas vezes mas nunca combinou o casamento dele com a minha prima. Eu não teria tido a minha oportunidade, eles não teriam sido arrastados nisso desse jeito.

No meio dos pensamentos passageiros dela, de repente uma sombra obscureceu a vista na frente dela.

Chen Rong olhou e ficou surpresa de ver uma Chen Wei cheia de lágrimas.

Enquanto o par de primas se encaravam, de repente a Chen Wei levantou a mão direita e deu um tapa no rosto da Chen Rong.

O tapa da Chen Wei foi estrondoso e preciso. Instantaneamente, uma marca da palma da mão inchada apareceu na bochecha esquerda da Chen Rong.

Depois que a Chen Wei deu um tapa no rosto dela, ela não esperava pela reação inesperada da Chen Rong de cair em lágrimas. Ela cobriu o rosto dela e fez uma curva em uma trilha de pedregulho.

Chen Rong se recuperou do choque e raiva, apertou a bochecha direita enquanto os olhos escuros dela encaravam na direção que a Chen Wei tinha ido. Depois de algum tempo, ela sorriu friamente e pensou de forma silenciosa: Eu sei que você gosta do Ran Min. Embora eu odiasse você, não estava determinada a ter vingança. Mas agora... hmpf!

Naquele momento, ela se virou. As servas em ambos os lados do caminho desviaram os olhos curiosos para o chão.

Chen Rong não se importava; ela caminhou para o pátio dela.

Pelo caminho, transeuntes iriam se virar para olhá-la e notar a palma da mão no rosto dela, os olhos deles estavam ficando curiosos.

Sem saber, todos pararam para observá-la. Havia algumas pessoas à toa que foram atrás dela para rir e zombar.

A babá Ping se apressou no momento em que a Chen Rong entrou na entrada do pátio. Ela ouviu barulhos de fora e agora, com um olhar de perto, exclamou: "Senhorita, senhorita, o que aconteceu? Quem bateu em você?"

Ela se lançou sobre a Chen Rong e alcançou o rosto dela.

Diferente do normal dela, Chen Rong agarrou as mãos dela e disse chorando: "Nada. É apenas que o general Ran veio há alguns instantes e... E-eu estava apenas em pé lá."

Ela se calou abruptamente.

De repente, uma conclusão ficou clara na expressão de todos.

Atrás do pátio fechado da Chen Rong, alguns rumores soavam e percorreram:

"Eu ouvi que o general Ran rejeitou a Ah Wei."

"Então, por que a Ah Wei deu um tapa nela?"

"Poderia ser que o general Ran se apaixonou pela Ah Rong e mudou de ideia? Sem mencionar que, Ah Rong é bastante encantadora com a cintura fina dela. Se eu fosse o general Ran, eu escolheria a Ah Rong também."

"Que bobagem você está dizendo? Que tipo de status a Ah Rong tem? Nós não estamos falando sobre tomar uma concubina, como o general Ran pode deixar a Ah Wei por ela? Eu acho que a Ah Wei está apenas descontando na Ah Rong porque ela está descontente sobre o assunto dela com o general Ran."

"Suponho que seja possível. Com o status da Ah Rong, qualquer um aqui pode descontar a raiva nela. Ela é a única que a Ah Wei ousa intimidar, em todo caso."

Tradução: Domi
Revisão: Momoi 

*Lembrem-se de comentar para apoiar a equipe* 

Mei Gongqing - The Bewitching CourtierOnde as histórias ganham vida. Descobre agora