Alerta de Tsunami

12 1 0
                                                  


Meiko e Miku foram para o farol, dar um tempo e lá cantaram alguma coisa, só por diversão.

[Ouça à : Spica]

"Eu percebi que você anda muito atarefada... O que foi isso?" A moça mais velha comentou, sentando-se no parapeito do mirante do farol, observando o pôr do sol.

"Eh... Eu acho que minha carreira atravancou de repente e eu não estava preparada..." Miku riu fracamente.
"Hm... Entendo..."
Elas ficaram uns minutos em silêncio.

"Miku, acho que você deveria pedir umas férias. Viver trancada naquele quarto não é saudável nem pra uma inteligência artificial... Você deveria vir nos nossos passeios! Eu e o Kaito vamos disputar uma corrida! Você pode vir também! Sabe dirigir?"
"Ãh? Eu não!"
"Então não esquenta! Eu instalo um driver pra você!"
"Ah, sério? Meiko você é demais!!" A adolescente abraçou a amiga, num gesto afetuoso... Um pouco surpreendente para a mais velha... Que tipo de reação era essa?

Miku percebeu que Mei não tinha compreendido o gesto do abraço e se soltou devagar.

"... Obrigada..." A pequena dos cabelos longos sorriu, diminuindo o embaraço...
"Porquê você faz essas reações estranhas... Digo, inusitadas?"
A de vermelho perguntou, rindo da situação.
"Você... Você não abraça alguém quando está muito feliz?"
"Eu... Deveria?"
"Sim!"
"Oh... Então tá né? Vou lembrar da próxima vez... Você tem que ensinar mais coisas dessas coisas de sentimentos NEO"
Elas riram.

De repente, uma voz e mãos masculinas cegaram a visão de Miku do nada.
"Miku Miku chan, adivinha quem é?"
Ela se assustou. Meiko começou a rir baixinho. Era só o Kaito pregando uma peça.
"Aah! Que susto, Kaito! Não faz mais isso!" Ela disse, tirando suas mãos do seu rosto.

"O que as duas senhoritas estão fazendo?"
"Só relaxando..."
"Fazendo a Miku aproveitar a vida!"
"O quê...?"
"Sim né? Você só vive naquele quarto agora! Esquece até da gente!" Ele se sentou do lado delas.

"Eu convidei ela pra corrida amanhã. E ela vai sim senhor!"

"Mas pra quê esperar até amanhã se podemos ainda fazer isso hoje?? Vamos logo!"
"Espera, o quê!?"
"Realmente! Vamos lá Hatsune! Vai ser legal!"
E os dois vocaloids levaram a pequena Hatsune pra passear e rodar correndo as estradas vazias do mundo virtual. Foi bem divertido.

Meiko e Kaito não precisam dormir, só dormem quando querem, mas Miku estava morrendo de sono no banco de trás.

Já passava da meia noite e o grupo voltava pra casa de Hatsune pra deixá-la, já que ela tinha dormido no banco.
Meiko deixou um presente em sua bancada. Uma pequena caixa de música, com uma melodia ainda desconhecida, mas um pouco triste...
Os dois a deixaram na cama, e Meiko deu um beijo em sua testa.
"O que foi isso?" Kaito sussurrou.
"Os humanos fazem isso com suas crianças..."
Ela saiu de perto, ligando a luz noturna em formato de alho poró.
Kaito achou aquilo estranho e engraçado. Mas como a companheira de vocal tinha feito, ele também o fez.

Deixaram a casa e cada um seguiu seu caminho solo para depois se encontrarem de manhã como bons amigos.

Enquanto tudo isso acontecia, na calada da noite, uma onda de acontecimentos estava prestes à acontecer...

No mundo real, as coisas não estavam nada tranquilas...

"Senhor! Senhor! Temos problemas!"
"O que foi dessa vez?"
"São os fluxos de informação! Estão sobrecarregados! As inteligências estão ameaçadas!"
"Temos que fazer alguma coisa! Tem algo fora do controle!"

Um homem de preto entrou na sala, mostrando um papel.
"Senhor Dev, temos um mandato de inspeção de sua IA. Mais precisamente, Hatsune Miku."

"Ela... Ela vem apresentando níveis muito preocupantes. Os analistas acham que ela pode estar à beira de um colapso!"
Uma mulher que veio junto dele entrou também.
"Temos ordens de colocá-la em quarentena." Ele continuou.

"Não. Não podem fazer isso..."

"Os outros vocaloids estão distraindo ela do trabalho! Não podemos ficar com as ações paradas!" Um outro cara num terno reclamou.
"Não vamos! Temos ainda os outros dois... Temos... Temos ainda os outros..."
"Os outros são extremamente obsoletos! E todos só querem saber da Miku. O que faremos?"
"Nada. Continuem como está..."

"Mas se não fizermos nada ela pode..."
"Ela pode o quê?? Entrar em depressão!? É isso!?"

"... Creio que sim."
"Isso é perigoso. Temos que abafar o caso..."

De repente, alguém entra no laboratório, escancara a porta e chega quase gritando, ofegante.

"Mestre! É urgente! A rede de streaming simplesmente negou qualquer busca à Vocaloid NEO! As pesquisas aumentaram muito e o firewall acha que é um novo vírus!"

"O-o quê!!?"
"Como assim? É um programa de música! Não um vírus!"

"Era o que eu temia..." O homem de preto tirou os óculos, perplexo.
"Sabia! Temos que isolá-la imediatamente e fazer um renovamento de dados..."
"Como!? Não temos tempo suficiente e isso é delicado! O jeito... O jeito é..."

"Já basta! Isolem o código dela!"
"Ah... Isso... Isso não vai ser possível..."
"Senhor... É o único jeito. Fazer uma reconfiguração dela no mundo virtual e a colocar em quarentena até que isso seja resolvido."

"Que seja então... Façam isso. Mas com uma condição: Não a desliguem."


O futuro da voz do futuro estava ameaçado.

The Intense Voice of Hatsune MikuWhere stories live. Discover now