Vinte e seis - Alice

418 53 14

Tentei não me lembrar de Quentin nos dias seguintes, o que se provou absolutamente impossível

Ops! Esta imagem não segue as nossas diretrizes de conteúdo. Para continuar a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

Tentei não me lembrar de Quentin nos dias seguintes, o que se provou absolutamente impossível. Não tinha sido só a visita dele, completamente inesperada, no meio das Terras Não-Clamadas. Não, eu poderia absorver aquilo se ele tivesse chegado em seu cavalo branco, com alguns soldados à tira-colo para me levar de volta ao castelo, gritando ordens e fazendo ameaças de morte. Eu poderia. Mas o que me perturbava mais era o modo como ele tinha vindo, todo desleixado e tão... desesperado? Louco? Sozinho? Eu não sabia dizer o que estava acontecendo e aquilo era o que mais me dava medo.

Olhei para Jax. Ele estava todo despreocupado cortando lenha para o festival que aconteceria naquela noite, estivesse eu no clima para isso ou não.

Obviamente, eu não estava.

Obviamente, isso não importava.

Jax desferiu um golpe com o machado, cravando-o num pedaço de tronco caído no chão e o deixou ali. Ele caminhou na minha direção, limpando o suor do rosto no braço despido e se abaixou para pegar água do cantil que repousava ao meu lado. Ele bebeu quase tudo de uma vez e jogou o pouco que restou sobre a cabeça, sacudindo os cachos loiros e, claro, me molhando toda no processo.

- Jax! - reclamei, tentando inutilmente me proteger com as mãos.

Ele riu e sacudiu ainda mais os cabelos. Muito maduro, como sempre.

Depois, se jogou desmontado do meu lado e deitou a cabeça molhada em minhas pernas.

- Jax! - reclamei de novo, porque ele ia molhar todo meu vestido e, obviamente, era o único que eu tinha naquele momento. Seria uma visão e tanto aparecer com ele todo molhado na hospedaria da Sra. Trent. Sebastian provavelmente uivaria de alegria ou algo assim.

Ele levantou os olhos para mim, a mão repousando sobre o abdômen.

- Você está pensando no Quentin. - disse, fazendo uma afirmação e colocando uma ênfase de desprezo no nome do meu ex-noivo. Não que eu me importasse. Quando não respondi ele se levantou, sentando-se ao meu lado. - Princesa, não se preocupe com ele.

Encarei-o, séria.

- Jax, ele sabe onde eu estou. E olha só, ele pode não parecer grande coisa, mas é um príncipe. Duvido que conseguiria te dar uma surra ou algo assim, mas ele meio que tem um exército. E esse exército meio que pode te dar uma surra.

Jax levantou uma sobrancelha.

- Não sei se fico lisonjeado por você estar mais preocupada comigo do que com você mesma ou alarmado com sua falta de instinto de autopreservação.

Ha-ha.

Dei um soco em seu ombro.

- Isso é sério. - disse. - Quentin vai fazer alguma coisa e eu simplesmente sei disso. Vi nos olhos dele. Precisamos fazer alguma coisa também.

Coração de vidroLeia esta história GRATUITAMENTE!