GAROTA TENTAÇÃO

Começar do início
                                    

— Deixa eu te mostrar!

Então, Lauren deu um beijo em Dinah que durou apenas alguns segundos, mas que foi suficiente para apalpar o seio dela, momento em que minha irmã interrompeu o beijo, dizendo:

— Lauren, já chega...

— Não gostou?

— Mais ou menos...

— Tá bom. Pelo menos você experimentou! É sempre bom experimentar coisas novas! — A amiga falou e deu de ombros.

— Pois é! Mas não é minha praia não... definitivamente, só terá uma lésbica na família mesmo... — Dinah comentou e riu.

— Quem? Sua irmã é...? — Lauren perguntou com curiosidade.

— É.

— Nossa! Que legal! — Lauren falou com empolgação.

Enquanto eu via e ouvia o desenrolar da conversa, não sei o que me deu, mas contemplei o corpo da amiga da minha irmã, que estava vestida com um shortinho curto e uma camiseta. Ela tinha um corpo muito benfeito. Passeei meus olhos dos seus pés à sua cabeça e, instintivamente, me imaginei no lugar de Dinah e, talvez pelo fato de eu estar muito carente, aquele pensamento me trouxe uma súbita excitação!

Instantes depois, eu me assustei quando Dinah levantou para ir ao banheiro do quarto. Então, para não ser percebida, entrei rapidamente em meu quarto que ficava em frente ao seu. Tirei minha roupa e entrei no banheiro para tomar um banho gelado e esfriar o tesão que o corpo da amiga da minha irmã gerou no meu. No entanto, a garota não saiu dos meus pensamentos. E, durante o banho, imaginei como seria seu rosto já que a tinha visto apenas de costas. Se fizesse jus ao corpo, ela seria linda.

E, de repente, comecei a fantasiar loucuras com a garota! Sem conseguir controlar o desejo, levei meus dedos até minha intimidade e a encontrei úmida. Comecei a me acariciar com Lauren preenchendo meus pensamentos libidinosos até me derramar nos meus próprios dedos.

Depois de atingir o ápice do prazer sozinha, me senti um pouco ridícula por ter me masturbado pensando em uma adolescente que nem mesmo tinha visto o rosto. Após, o banho, saí do banheiro e, no momento em que me arrumava, Dinah entrou no quarto, dizendo:

— Nossa, nem vi você chegando...

— Como imaginei que vocês estivessem estudando, vim direto para o meu quarto...

— Mila, a Lauren pode dormir aqui essa noite pra gente poder finalizar o trabalho?

— Claro, Di! — Não pude negar o pedido da minha irmã, porque não poderia dizer que a amiga dela era uma tentação, ou seja, um ótimo motivo para que eu não quisesse ela na minha casa. — E vocês querem jantar o quê?

— Hum! Que tal pizza? — Dinah sugeriu com empolgação.

— Ótima ideia! O número da pizzaria tá colado na geladeira. Liga e pede, ok?

Ela então saiu do meu quarto para pedir a pizza e eu fiquei terminando de me arrumar. Resolvi só ir ao encontro delas depois que a pizza chegasse. Dessa forma, peguei um livro, deitei na cama e tentei ler. Consegui manter a concentração apenas por alguns minutos, porque novamente a imagem do corpo de Lauren permeou minha mente. Tentei, a todo custo, dissipá-la dos meus pensamentos, mas ela insistia em permanecer da maneira mais sensual possível, fazendo com que um intenso tesão surgisse novamente em mim.

Quando estava pensando em me render outra vez àqueles luxuriosos pensamentos, fui interrompida por Dinah, que entrou no quarto de uma vez, avisando que a pizza havia chegado. Com isso, levantei da cama, peguei minha bolsa e falei, tirando o dinheiro do valor da pizza:

CONTOS ERÓTICOS LÉSBICOS - Livro IVOnde as histórias ganham vida. Descobre agora