FÉRIAS GOZADAS

48.8K 591 790
                                    

Na época da escola, em quase todas as férias de julho, eu e meus pais viajávamos para a casa do meu tio, que morava numa cidade do interior do Ceará, da qual era um rico fazendeiro. Eu gostava muito de lá porque era uma cidade tranquila e porque tinha minha prima Daniela, que era da minha idade e nos divertíamos muito, tínhamos muita coisa em comum.

No segundo ano da faculdade, depois de ter passado dois anos sem ir à cidade cearense, resolvi passar as férias na casa do meu tio outra vez, para matar a saudade da cidade e da minha prima Dani. Nesse tempo em que não frequentei à fazenda do meu tio, soube que ele havia se separado da esposa, a qual eu considerava minha tia. Com a separação, ela acabou indo morar em Fortaleza juntamente com Daniela, que foi fazer faculdade.

No início de junho, liguei para Dani e combinamos como faríamos: ela iria para a fazenda do pai logo no final de junho e eu chegaria somente no início de julho. Na ocasião, ela aproveitou para me contar uma novidade: meu tio estava namorando uma mulher bem mais nova do que ele, que já morava com ele na fazenda.

— Eu ainda não a conheci pessoalmente. Mas acho que ela só quer o dinheiro dele, Rafa! — Ela desabafou ao telefone.

— Calma, Dani, não podemos dizer isso só por causa da diferença de idade. Quem sabe ela gosta mesmo do tio Bernardo.

No primeiro dia de julho, cheguei à fazenda do meu tio e Dani já se encontrava lá há três dias. Cumprimentamo-nos com entusiasmo e ela me ajudou a levar as malas para meu quarto, que era vizinho ao dela e de frente ao quarto do tio Bernardo. Assim que entramos no quarto, ela comentou:

— Rafa, deixa eu te dizer! A namorada do meu pai é uma verdadeira piriguete! Ela é até bem bonita, se não fosse muito espalhafatosa. — Ela riu. — Pelo menos, ela é legal comigo!

— Menos mal!

— Me conta, menina! Como anda a vida? Tanto tempo que a gente não se ver, né? Só nos falamos pelas redes sociais e muito pouco, viu?

— Pois é! A vida vai indo... tenho umas novidades aí, que ainda não te contei! — Sorri sem mostrar os dentes.

— Ai, Rafa, pois você vai me contar tudo agora!!!

Então, proferi meio envergonhada:

— Bom, eu meio que abri o leque de opções!

— Quê?! Não entendi nada, Rafa! Como assim?

— Abrir o leque de opções é quando você tem mais opções com quem ficar, entende?

— Não! Você está namorando duas pessoas ao mesmo tempo? — Ela perguntou sem entender.

— Ai, Dani, você não entende nada! Claro que não! Quer dizer que eu abri o leque para as mulheres! Ou seja, não fico só com homens!

Com os olhos arregalados e a boca aberta, Dani falou:

— Mentiraaaaa???? Sério, Rafa? Como foi isso?

— Descobri que me interessava por garotas quando me apaixonei por uma amiga da faculdade... namoramos alguns meses, inclusive.

— Menina, estou pas-as-da com essa novidade! Nunca imaginei que você tivesse um lado sapa! — Ela disse e depois soltou uma risada alta.

— Nem eu sabia! Como você poderia saber?

Com curiosidade, ela me perguntou:

— Mas vem cá, menina, me conta! Como é o babado?

— Minha filha, eu só tenho uma palavra para definir: M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O! Muito melhor do que homem! Pelo menos, eu acho! — Enunciei e fui tomada por um riso frouxo.

CONTOS ERÓTICOS LÉSBICOS - Livro IVOnde as histórias ganham vida. Descobre agora