Capítulo 5

285 61 35



Lana levantou e fitou-me, séria.

— Desculpe Ricardo, mas eu não posso ir embora — declarou.

— Será que você não vê? Você não pode ficar aqui sozinha, Lana. Eu não posso te deixar com esse homem, por favor, vem comigo.

— Eu amo o seu pai, não posso deixá-lo assim, ele precisa de mim — explicou. — Eu vou ficar bem, Rick. Ele precisa do meu apoio.

— Esse homem não é meu pai Lana, e você não merece passar por isso. Precisa sair daqui, por favor.

— Não deveria ter chamado você aqui, é melhor ir embora, por favor — disse, apontando para a porta.

— Tem certeza disso?

— Sim, por favor — disse, com um olhar inexpressivo.

Eu não conseguia entender o porquê de Lana aceitar tudo aquilo. Por amor? Que tipo de amor suportaria ter o desprezo e a falta de consideração de alguém? O homem que já não considerava meu pai, não a amava e eu sabia muito bem disso. Doeu deixá-la ali, mas eu sabia que nada era mais forte do que o que ela sentia por ele, embora isso me machuque tanto.

— Tudo bem, eu vou. Mas por favor, me liga se qualquer coisa acontecer, tudo bem?

Ela não respondeu nada, apenas me levou até a porta e a trancou em seguida, deixando-me completamente frustrado e preocupado. Doeu deixá-la ali, mas sabia que ela não desistiria daquele homem tão facilmente. Eu não consegui parar de pensar um só minuto no que havia acontecido no caminho para casa.


***


Quando desci do táxi no Botafogo e ia me aproximando de casa, assustei-me ao ver a sombra de uma silhueta feminina a minha espera do lado de fora da pousada.

— Alice? O que tá fazendo aqui à essa hora?

— Ainda são nove horas. — Sorriu — Eu vim mais cedo, mas você não estava. Queria conversar e colocar umas séries em dia — falou.

— Desculpa, eu tinha ido na casa do Richard. Pode entrar, claro, se sua tia não brigar com você depois.

— Minha tia já está dormindo por essas horas, além disso, nós somos amigos e ela confia em você. Afinal, por que foi na casa do seu pai, tá tudo bem?

— É melhor você entrar, te explico tudo direitinho.

Contei exatamente tudo o que aconteceu para Alice, nos mínimos detalhes. Ela havia trazido um pendrive com séries que a gente costumava assistir e também pipoca da casa de Dona Mariana. Peguei um refrigerante o qual ficava no pequeno refrigerador da pousada e nos servi.

— Acho que seu pai e a Lana tem que se resolver sozinhos — comentou, posicionando o copo na garrafa.

— Eu sei disso, por isso fui embora. Sei que não adiantaria insistir em nada.

— Entendo que se sinta assim, Rick — disse, em seguida tomou um gole do refri — Sei que considera muito a Lana por tudo que fez por você, mas infelizmente você não pode se meter na vida dos dois.

— Eu sei, mas sabe... por um momento pensei que o meu pai fosse capaz de fazer uma besteira e na verdade, ainda penso.

Alice olhou para mim assustada, com o cenho franzido.

— Você acha que ele seria capaz de machucá-la?

— Eu não sei. Mas estou cada vez mais convencido de que não resta nada do meu pai naquele homem.

— Falando assim, até eu fico preocupada. Se o seu pai apresentar mesmo perigo para a ela, é melhor que saia de casa o quanto antes.

— Eu sei, mas não posso mudar a mente da Lana, ela nunca o deixaria.

— Não se preocupa tanto, vai ficar tudo bem. Tenho certeza que a Lana não vai aguentar tanta coisa calada, ela é uma mulher de personalidade, pelo pouco que a conheço — acalmou-me. — Tudo irá se resolver.

— Espero que sim, Alice.

Depois que assistimos alguns episódios da série, — a qual não dei a devida atenção pelas preocupações que rondavam a minha mente — levei Alice até sua casa, que era do lado de onde morava. Já era bem tarde, então ela despediu-se rapidamente de mim e entrou antes que sua tia percebesse que tinha saído. Era incrível o dom que ela tem de fazer com que sinta-me melhor. Ter sua companhia é como ter a de uma irmã que nunca tive, pois ela me entende como ninguém.

E talvez Alice estivesse certa. Não podia intrometer-me na vida dos dois, pois tinham que resolver seus problemas sozinhos. Entretanto, eu não podia negar...

Não conseguia parar de pensar na Lana.



_____________________________


O CLIMA FICOU TENSO, HEIM? Vocês não fazem ideia (pelo menos eu acho) do que está pra acontecer. Mas eu não vim aqui pra dar spoilers, mesmo sabendo que ces adoram um spoilerzinho, né não? 

Espero que tenham curtido o capítulo, e se você gostou, deixa tua opinião aí nos comentários, vou adorar saber hahaha. Vamos ao próximo?

ARCANOLeia esta história GRATUITAMENTE!