VIII

83 11 3
                                    

"Quem juntará os pedaços

Que sobraram da minha existência?"

Eu me perguntei

Quando percebi que você nunca sequer me olharia.


Quem seria corajoso o suficiente para me amar

Na minha loucura de ser eu mesma?


Quem juntará os pedaços,

Que a cada dia se estilhaça em parte menores?

Quem seria louco o suficiente

Para tentar me ajudar a cicatrizar a ferida da separação?



Poemas para o amor que já se foiOnde histórias criam vida. Descubra agora