Capítulo Oito

36.3K 2.2K 246

Olá, princesas! Capítulo 8 quentinho! Espero q gostem!

Dedico o cap. à linda princesa Cris Andrade pelo seu niver. Muitas felicidades, querida! Bjokas!

Vai também p todas vcs, minhas lindas que me acompanham. Obrigada pelo carinho.

Boa leitura, muitas bjokas!

Lani

CAPÍTULO OITO

Melissa

_ Boa aula, meu bebê. _ sussurrei, dando um selinho nos lábios de Chay. Greg o estava esperando do lado do Range Rover. Eu estou ainda tão deslumbrada com esse lado superprotetor do Liam. Ele tem mandado Greg praticamente todos os dias para levar o Chay na escola.

_ Mãe, não sou mais um bebê. _ meu pequeno torceu os lábios. _ o tio Liam me chama de homenzinho. Eu gosto. _ não contive um riso bobo se abrindo no meu rosto. Chay estava tão encantado pelo tio. Nós não tivemos mesmo qualquer chance diante do charme arrebatador de Liam Stone.

_ Oh, tudo bem, homenzinho. _ murmurei sorrindo, beijando-o de novo. _ vá. Eu te amo, meu amor.

_ Eu também te amo, mamãe. _ disse-me e correu, descendo as escadas. Greg o recebeu com um enorme sorriso e o chamou de homenzinho antes de abrir a porta traseira para ele. Chay me olhou todo orgulhoso e entrou no carro.

Liam e eu voltamos de São Paulo ontem a noite. Meu coração salta, descompassado ao lembrar como foi perfeito. Nunca vou me acostumar a acordar do lado dele. Sua mão possessiva sobre meus seios. Estou toda dolorida da sua posse dura, exigente. Cada vez que me toma é como se fosse a primeira. Ele é tão vigoroso, jovem, intenso e eu estou irrevogavelmente perdida nele. Ah, Cristo! Ele disse que me ama. Eu também disse que o amo. E ainda tem a sua proposta de me levar para LA. Liam Stone é um trem desgovernado vindo na minha direção e eu não tenho forças para evitar a colisão. Ele vai me matar com tanta coisa bonita que diz para mim e também de sexo. Nunca tive tantos orgasmos na minha vida. Não contive um riso ao voltar para dentro de casa.

Meu celular tocou. Era uma chamada do meu pai. Sorrio, atendendo:

_ Oi, pai.

_ Oi, filha. _ sua voz amorosa soou do outro lado. _ muito ocupada para ligar para seu velho? _ sorrio da sua queixa.

_ Não seja rabugento, seu Pedro Nogue. _ Nogue é abreviatura de Nogueira. Ele achou melhor assim para um nome artístico. Subo a escada para o meu quarto. _ liguei não tem nem dois dias. Quando chega? _ ele estava em Madri numa exposição na última quinzena. Ele riu ricamente. Amo o bom humor do meu pai.

_ Chegarei na próxima semana. _ ele sussurrou e ouvi uma voz feminina por perto. Devia ser o sabor do mês. Ironizei-o. _ Então, você e um certo rockstar? _ fez a pergunta que nós dois sabíamos ser o motivo da ligação. Fotos minhas e do Liam na nossa dança ousada na boate em São Paulo já haviam ganhado os principais sites de fofocas pelo mundo. Não restava mais nenhuma dúvida sobre o teor do nosso relacionamento.

_ Sim, eu, hum, estou envolvida com o Liam. _ murmurei. Ainda era estranho admitir isso em voz alta. _ estamos juntos. _ silêncio.

_ Você sempre teve uma queda por aquele garoto, não é, Mel? _ riu suavemente. _ só me prometa que vai devagar, filha. Os jornais estão cheios de fotos de vocês e isso me preocupa. Liam Stone tem um estilo de vida diferente do seu. _ suspirei.

_ Eu sei, pai. Acredite, eu sei. Mas não pude resistir. Liam é... _ me sentei na cama. _ essa coisa entre nós sempre foi muito intensa e...

_ Shhhh, não estou julgando você, meu amor. _ garantiu. _ só estou pedindo que vá devagar porque ele é um astro da música mundial e isso pode pesar entre vocês em algum momento. _ ele suspirou. _ você está feliz, querida? Vamos deixar essa rabugice de pai de lado. _ sorrio. Esse era o meu pai. _ se estiver feliz é o que conta para seu pai.

Incontrolável (degustação)Leia esta história GRATUITAMENTE!