3.6K 307 3

"Estou pensando em como As pessoas se apaixonam de maneiras misteriosas.
Talvez seja parte de um plano."

" Thinking Out Loud " - Ed Sheeran.

*

Havia passado a noite no orfanato, Lira contou - me mais sobre minha mãe , de como ela era linda e gentil com todos. Pensei comigo " gentil, mas traiu Charles! "

Contou também sobre como se conheceram e também quando ela descubriu estar grávida de mim. Foi estranho.

Minha mãe e Charles se conheceram bêbados e durmiram juntos, no outro dia ninguém se conhecia, mas como disse Lira, nenhum dos dois tiravam ambos da cabeça. Descubri que Lira era amiga de Charles também, que foi novamente estranho. Muito para minha cabeça.

- Sua mãe chegou aqui desesperada dizendo que estava grávida naquele dia, eu estranhei logicamente, Charles sempre quis um filho com Laura, mas então ela me contou a história toda com o Thomas, e ai então foram duas desesperadas. - Rimos.

Lira contou - me muito mais coisas que no livro havia, de como foi difícil ela me deixar, e eu descubri que nasci aqui no orfanato, minha mãe veio para cá quando começou a sentir as dores do parto.

Lira disse que Laura não conseguiu continuar com Charles, ele era muito bom para ela. O que eu concordei plenamente.

Acho que lá no fundo, eu sempre soube que essa história de ser deixada em um sexto com um livro e uma corrente era papo furado.

Perguntei a Lira por que me deram o nome de Emília, desconfiava dessa história de correntinha também.

- Emi, eu realmente não sabia que seu nome é Amélia, mas deve ser isso mesmo, a correntinha pertencia a sua avó que foi passada a sua mãe. Que tinha o nome de Amélia, mas eu nem pensei nas possibilidades.- Disse Lira logo apos eu perguntar sobre meu nome.

Ao final da tarde, recebi uma ligação de um telefone bloqueado. Logo imaginei quem poderia ser.

- Emília Cameron? - disse uma voz desconhecida logo apos eu atender o telefone.

- Na verdade é Amélia, mas sim sou eu.

- Meu cliente Rodrigo Macfield, pediu para que você venha aqui semana que vem.

- O que ele quer? - Perguntei.

- Ele quer que...- Hesitou. Rodrigo com certeza estava ao lado dele, dizendo para não dizer o real motivo de ter me ligado. Sera que eles pensam que sou idiota?

- E então?

- Hãm...Quer saber mais sobre você ser filha do Sr. Macfield.

- Aham, sei, eu vou amanha mesmo, e se questionar vai ser pior, não estou tendo muito tempo, preciso que isso se resolva o mais rápido possível.

- Tudo bem então, até mais.

- Até. - Desliguei a ligação.

Até parece que eu iria esperar uma semana, meu tempo está ficando curto, eu tenho exatamente  uma semana e dois dias para conseguir o que preciso. O dinheiro.

- Emi? Está tudo bem? - Disse Lira me chamando a atenção.

- Sim, sim! Está tudo bem. - forçei meu melhor sorriso e Lira deixou - me.

Foi deitar - me e por mais estranho que possa ser, pensei naqueles olhos castanhos, o jeito como mecheu no cabelo, como seu abdômen deve ser, seus lábios...e assim de uma maneira louca, cai no sono.

Consequentemente InevitávelLeia esta história GRATUITAMENTE!