três

1.5K 353 24
                                                  

Lembro que ela parecia um pouco magra de mais, vivendo de dietas malucas e reclamando de seu corpo o tempo todo.

No meio da manhã, ela sempre reclamava da fome. Um dia eu lhe disse: coma. Ela simplesmente achou aquilo ordinário, mas seguiu meu concelho fácil de mais.

As vezes acho que não precisava ter voltado, que eu deveria saber que ela pode muito bem se virar sozinha.

E, as vezes, sinto que sou eu quem depende dela, daquela loucura toda, de algo para me prender em algum lugar.

Então foi fácil assim: fui e ela não jurou nada para mim. Aquele cara gigante não parece ser muito bom, só que... eu já disse isso vezes de mais.

Então, querida, essas são minhas últimas palavras: eu posso morrer do lado de cá, mas preciso admitir que é bom te ver tão bem.

E, querida, tudo bem se eu nunca voltar. O mundo é grande de mais, pode ser que não dê para ver tudo numa só vida.

Outros AresOnde as histórias ganham vida. Descobre agora