Capítulo 3

31 0 0
                                    

Capítulo

3

A deusa

Que representa a pureza

Reflete sua beleza

Na pedra verde

Nascida das águas do Espaço


Felicidade

E o dom da eternidade

São presentes

Que somente

As filhas mais valentes

Podem receber


No lago sagrado

Seus corações são testados

Se suas intenções

Agradam à Mãe

Podem trazer no peito

O amuleto

Que lhes dá o direito

De brilhar na Terra

Assim como a Mãe

Brilha no céu


Oh! Filha de Îasy

Oh! Guerreira temida

Tenho pena das vidas

Dos homens

Que ousam cruzar

O caminho de ti


ÎASY

          Antes de ir embora do templo de Arûara, Artemísia conversa com Maya, que lhe conta sobre a forma como os velhos do templo do Sol haviam conseguido o mapa que levava ao Muiraquitã Original. Havia gerações que eles tentavam roubar o mapa, das verdadeiras guardiãs do conhecimento sagrado de Îasy, para que pudessem chegar até o Muiraquitã e, assim, se tornarem eternos. Então, um dia eles invadiram o templo da Lua e usaram todo tipo de trapaça para destruir as descendentes das Icamiabas. Eles assassinaram todas e foi assim que roubaram tudo que havia no templo, inclusive o mapa. Mas após séculos tentando encontrar o Muiraquitã Original, os adoradores do Sol perceberam que jamais o encontrariam e julgaram que a pedra fosse somente uma lenda; pois mesmo de posse do mapa e seguindo suas instruções, eles jamais encontraram sequer uma pista.


          Maya acreditava que somente uma mulher que fosse descendente das Icamiabas teria uma chance de encontrar a pedra; que Maya não julgava ser somente uma lenda. Ela então entrega o mapa para Artemísia, dizendo que após ter dizimado a seita dos velhos e ter se vingado de Arûara, o mapa seria dela por direito.

Artemísia (Habitantes do Cosmos, #2)Onde as histórias ganham vida. Descobre agora