Capítulo 1

1.6K 140 31
                                    

   "Bem vindo ao inferno". Não sendo nem um pouco dramático quando ele diz que odeia. Ele tem 20 anos e ainda está no ensino médio, então isso deve ser óbvio em seus olhos.

Para evitar confusão, Louis não tem problemas para estudar, ele já fez todas as suas aulas principais - anos atrás - ele também teve as melhores notas de todos, mas ainda não conseguiu se formar por causa de uma matéria em que continuava reprovando. Submissão.

Louis é um ômega então ele tem que se submeter ao seu futuro alfa, muitos parecem não entender que ele não tem problema com isso. O que ele não consegue entender é por que se espera que ele se submeta a todos os alfas. Eles não são superiores, então Louis não faz isso, o que significa que ele continua falhando. As vezes, ser teimoso simplesmente não vale a pena.

Andando pelos corredores, ele ignorou todos os olhares desagradáveis. Ele estava fazendo coisas que não são normais, então as pessoas tendem a despreza-lo. Em primeiro lugar, ele recebe muito ódio por fazer com que seus alfas atribuídos falhem com ele, e, o resto da escola está com ciúmes dele ou chateado por não poderem tê-lo.

Ele não ia mentir, ele sabe que mesmo entre todos os outros ômegas ele parecia muito bem. Foi assim que Louis viu. Na realidade, ninguém jamais viu alguém mais lindo do que o pequeno ômega.

No entanto, ele absolutamente desprezava o fato de que você pudesse dizer que ele é um ômega e que as pessoas realmente o julgam por isso. Tudo o que ele sempre quis foi ser julgado por seu próprio caráter e não por como ele nasceu, ele não pode mudar isso.

Em segundo lugar, há pessoas que o detestavam por ser diferente. Louis era de fato puro, ele nunca se submeteu a um alfa que o tornasse tão inocente quanto se pode ser, embora estivesse longe de ser glorioso, ele era problemático aos olhos dos outros, de alguma forma.

Por exemplo, Louis cheira fortemente a nenúfares, pode-se dizer que ele é um ômega, e puro, pelos tons de seu perfume. Não funcionou de forma a detectar alfas como HOMEM com maiúsculas e todos os ômegas como flores, Louis era assim.

Quando Louis alcançou seu armário estúpido, seus sentidos se encheram com o cheiro muito familiar, seus ouvidos se animando por todo o desmaio silencioso, a pele levemente formigando como se Deus estivesse pessoalmente sinalizando para ele que isso está acontecendo.

Ele se sentiu mal querendo correr e rastejar em uma bola, mas ele se recompôs e manteve o olhar em seu armário. O garotinho sentiu o que sempre faz, suas mãos tremendo enquanto ele queria que elas trabalhassem mais rápido, o corpo se contraindo enquanto ondas balançavam através de seu corpo empurrando-o para fazer outra coisa e não ouvir seu cérebro dando ordens. Assim como toda vez que ele estava novamente lutando para não ir até a pessoa e enterrar o rosto em seu pescoço, pegando o cheiro porque é dele.

Mas na realidade não foi assim que ele se obrigou a ir embora, porque não consegue se conter por muito tempo se ficar perto dele. Ele nunca poderia e claramente ainda carece dessa habilidade.

___

Harry acordou com sua mãe batendo em sua porta suavemente, levantando-se imediatamente, ele se sentia pronto para o seu dia, tomando banho e se vestindo com um salto em seu passo. Depois do café da manhã, ele deu um beijo de despedida em sua mãe e seu pai e foi para a escola sozinho.

Harry amava muito sua família, mas ele não pode deixar de não gostar do fato de que seu pai é o alfa de sua matilha, então ele recebe um tratamento especial. Nascer como um verdadeiro alfa só fez isso ser pior para ele, nem uma vez em sua vida tendo a chance de ser apenas normal.

Milhares de anos atrás, os dois primeiros lobos foram os líderes. Um alfa e uma ômega. O alfa negro como breu tinha todos sob controle e a ômega branca como a neve tinha o alfa em suas mãos.

True Mates ||L.S||Onde as histórias ganham vida. Descobre agora