Capítulo 21

7.3K 451 406
                                    

Vocês acham feio fic escrita assim com nomes das pessoas e aspas? Se sim, vou estar editando tudo, sério.

Considerações sobre o capítulo anterior:
1) É BISCOITO e pronto acabou. Não me cancelem.
2) O namorado do Leo se chama YURI ok? Esteje dito. ocamrenshipper eai mamou?
3) Leiam as fics da Juptiter e do bitexim, JURO que não vão se arrepender, são perfeitas.

Point of view Rafaella Kalimann

Eu: "Não tá acontecendo nada, Titchela." - terminei de abrir a porta do carro e saí, vendo Bia sair pelo outro lado também.

Minha cabeça estava em qualquer lugar, menos nesse mundo. Comecei a andar na direção oposta da casa de Manu, até ser avisada por Gizelly.

Gi: "Ô minha filha, o chá tava tão gostoso que perdeu até os sentidos né? É pro outro lado." -lancei a ela um olhar como que se fosse matá-la e mudei a direção. Bianca permaneceu em silêncio.

Gi: "Vocês têm sorte que fui eu que vi. E agora vocês estão nas minhas mãos."

Bia: "Ih, baixa a bola aí ô apresentadoura."

Gi: "Ai, tô me achando mesmo, tô puro shine." - eu sorri.

Entramos na casa, que já estava enchendo. Os familiares de Manu já estavam lá, cuidando de tudo até que ela chegasse depois. Cumprimentei as pessoas conhecidas, que eram muitas pois Manu tinha muitos amigos no meio artístico.

Me servi uma taça de vinho e fui até a varanda admirar a noite. Senti a brisa geladinha tocar minha pele. Olhei para o céu e vi a lua. Certamente uma das minhas coisas preferidas era a lua. Naquela noite em especial, ela estava cheia, brilhante, iluminando a Terra mais que o normal.

Gi: "Rafa, tá tudo bem?"

Eu: "Sim, Titchela. Tô só pensando aqui."

Gi: "A Manuzinha chegou."

Eu: "Vamos lá!"

Quando a cantora se aproximou de nós, demos um apertado abraço triplo. Gizelly começou a chorar novamente.

Eu: "Manu, essa daí chorou o show inteiro."

Manu: "Sério, Titchela?"

Gi: "Eu tenho tanto orgulho de você, Manuzinha. Eu te amo tanto, te admiro tanto." - ela falava entre soluços e Manu sorria e limpava suas lágrimas.

Rafa: "Eu também Maria Manoela, você num tem noção do quanto  é perfeita, eu te amo demais." - ela me abraçou individualmente.

Manu: "Obrigada de verdade gente, eu não sei como eu vivia sem vocês na minha vida."

A dona da casa saiu para cumprimentar outros convidados e eu e Gi fomos atrás das outras meninas. Elas estavam sentadas na sala de cinema de Manu, mais isoladas das outras pessoas.

Gi prontamente sentou do lado de Marcela no sofá menor, e eu sentei no sofá maior, ao lado de Bianca e Mariana, que estavam agarradas.

Gabi: "A-a gente tá-tá brincando de uma palavra uma música, quem cantar por último, bebe uma dose. Ceis querem?"

Eu: "Uai, vamo. Mas eu tô dirigindo."

Gabi: "Ah, tem nada não uai, a gente dá um jeito."

Gi: "Ah não, odeio essas brincadeiras sem graça que eu perco tudo. Vou ficar aqui só soprando as que eu souber e atrapalhando o jogo de vocês." - comecei a rir.

Love History.Onde as histórias ganham vida. Descobre agora