Ele fez o que?! PARTE II

109 16 3

À minha frente havia uma enorme porta, cheia de luzes e estrelas e... Bem aquilo devia de ser maior que o King-Kong.

Entrei e segundos depois veio um homem que logo pegou na pequena mala que levava comigo e encaminhou-me para a suit número 9.

Entrei e o meu queixo caiu! Como é que é possível que este quarto de hotel seja maior que o meu apartamento em Londres?!

Ao lado da cama deparei-me com uma tela, como aquelas que há na escola de ver filme projetados:

-Nem quero saber o que fazem com isso... - ri do meu pensamento.

Sentei-me na cama mas quase que tinha um ataque cardíaco pois segundos depois, o ecrã ligou-se e apareceu um homem que nunca havia visto na minha vida:

-Ai credo!- gritei no meu sotaque tripeiro.

-Está a funcionar- ele gritou para alguém. Bem, já vi que ele não me ouve.- olha está ali alguém...- voltou a gritar referindo-se a mim.

Bem, já estava a bater mal.

-Alguém me diz o que se passa aqui?!- gritei para o ecrã.

-A menina sente-se e espere.- o mesmo barbudo disse-me.

-Obriga-me. -disse-lhe baixo, mas acho que ouviu devido ao suspiro e ao revirar de olhos que deu.

-Mimados- suspirou saindo do ecrã...

-Olhe mimado é a sua tia, e para que saiba provavelmente foi o meu...-gritava que nem uma tola até que alguém aparece no ecrã e me tira a fala- Ed? -saiu-me num tom um pouco muito agudo.

-Olá Babs - ele sorriu e por momentos senti-me desmaiar.

-Ed...

-Sou eu- ele riu....

-Pois és...- não acredito que aquele deus está à minha frente- EU ADORO-TE- e a fangirl voltou....

-Eu também te adoro, mas tenho de te pedir uma coisa...

-Eu tenho namorado, mas ele não se importa, eu acho que ele também vem, pode ser a 3? - disse muito rápido.

-O que?- ele perguntou como se não percebesse.

-Diz lá- corei e voltei atrás.

-Tens de esperar meia hora.

-ok! Onde?

-No teu quarto.

-Ok!- mal disse isso, o ecrã desligou-se. Bem, espero bem que ele me compense.

Já se tinha passado 25 minutos e a minha barriga começou a dar horas, então decidi ir atacar o mini-bar.

Abri a porta daquele pequeno frigorífico e para meu espanto, não havia nada.

-Fodasse- disse indo até à cama.

Mal me sentei aparece outra vez o homem barbudo.

-Olhe, ou para com essa merda ou eu passo-me.- disse lhe mas ele não deve ter ouvido.

-Olá outra vez! - aparece o Ed -como já deves saber, não estás aqui a pedido do teu pai. Eu hoje vou fazer um concerto para ti, mas estou na América por isso não vou poder ir aí.

-Até num ecrã és giro - respondi e ele riu e sentir-me corar. Não era suposto dizer isto em voz alta.

-Estás pronta?- ele disse.

-Sempre.

O "concerto" começou com a Sing, depois foi a I See Fire, após essa, o Ed parou e assentiu para alguém dos lados da câmara, e aparece o Luke.

-Luke...- disse começando a chorar.

-Hey, não chores...- ele disse- está é especial para ti.

Luke junta-se a Ed e os dois dividem os versos da "Tenerife Sea" uma das minhas músicas favoritas do Ed.

No final da música, eu chorava, eu ria, eu não sabia como ficar.

-Bem infelizmente, eu tenho que ir, e o Ed também, mas fica atenta ao Skype que eu já te ligo.- o Luke disse.

-Amo-te. -respondi-lhe.

-Amo-te.- desligou a chamada.

Após recuperar daquilo decido ligar à recessão, para serviço de quartos. Pedi e só no fim é que a gaja que estava na entrada me diz que apenas está disponível no restaurante.

-Olha fodasse.- respondi para mim mesma e desci para o restaurante.

----------------------------------------------

Gostaram do capítulo? E se eu vos disser que continua? No próximo capítulo será a ultima parte.

Eu não tenho visto quase ninguém a comentar por isso só público o próximo quando tiver mais de 5 comentários neste capítulo.

Votem e comentem e não se esqueçam de me seguir no Twitter: @TheCurlyOneB

Ilegalmente legal (Luke's fanfic) *em pausa*Leia esta história GRATUITAMENTE!