Querido Amor,

5.8K 408 78
                                    

Oi, sou eu, Anna.

Eu acredito que você já saiba disso, mas eu queria ter certeza de que você saberia meu nome, da mesma forma que sei o seu. Nós voltamos lá atrás, você e eu, Amor. Esta pode ser a primeira vez que escrevo para você, mas não é a primeira vez que chamo por você.

Ouvi falar de você a minha vida inteira, mas apenas até recentemente, eu nunca havia realmente te conhecido. Tantos de nós tenta te encontrar nos rostos de estranhos. Em seus lábios, seus dedos contra os nossos, bocas se conectando, na tentativa de ficar mais perto de você, mas sem sucesso.

Quando eu era mais nova, procurei por você no rosto da mina mãe, mas apenas algumas vezes você esteve lá. Procurei entre os meus colegas, mas tudo o que encontrei foram mais rostos vazios procurando por você.

Todas as pessoas à minha volta estavam procurando por você, encontrando você, casando-se com você, perdendo você, desprezando você, aguardando você. Eu poderia continuar por horas, mas tenho certeza de que você já ouviu isso antes, Amor.

Então, continuei a minha busca.

Um garoto me contou sobre você uma vez, ele se escondeu atrás de seu rosto para me dizer que havia te encontrado e queria dividir um pedaço comigo. Eu já deveria saber que você usa apenas um rosto. Mas, eu não sabia. E não importa quantas vezes ele me tocasse, você nunca aparecia, Amor.

Enquanto o seu amigo Tempo passou, eu cresci irritada com você por deixar tantas pessoas se esconderem atrás de ti, usando o seu nome em vão e então eu comecei a almejar o seu oposto. Eu não acreditava mais que você me encontraria algum dia, e honestamente, Amor, eu não tinha mais tanta certeza de que você existia. Fiz amizade com um garoto loiro de olhos verdes e pensei por um segundo que talvez você estivesse dentro dele. Quanto mais eu o ouvia dizer que te conhecia, menos eu tentava me esconder de você, mas eu não tinha certeza de qual versão de você eu queria encontrar nele: amizade, companhia, intimidade? Porque você usa tantas faces, Amor?

E então eu vi a minha melhor amiga te procurar na cama de muitos. Eu me sentei, com meus braços em volta de seu corpo trêmulo, enquanto ela chorava por você. Você a queimou demais, Amor. Fosse você ou aquele garoto mais velho que não tinha direito nenhum em tocá-la, é você quem leva a culpa, Amor, afinal, você nunca veio para salvá-la. Para te superar, nós assistimos pessoas nas telas tentando imitar você e nós rimos e choramos, e eventualmente, ela começou a acreditar em você, a desejar você de novo. Eu a alertei a ficar longe de você, eu disse a ela para tomar cuidado, mas ela não queria ouvir, Amor. Sorte a dela, o seu amigo Tempo estava lá para ajudá-la novamente.

Eu desisti de procurar por você até que um dia, um garoto com pele escura e um coração puro murmurou te conhecer. Ele me disse que ele poderia me ajudar a encontrá-lo, mas eu não cai tão fácil em suas palavras como eu havia feito da primeira vez que procurei por ti.Ele me disse tantas coisas, Amor. Ele me disse que a espera por você valeria a pena, e que eu, valia a pena esperar. Eu quase senti você então, mas você escapou antes que eu pudesse alcançá-lo. Ele não era nada como os outros rapazes que te usavam como uma ilusão para quebrar pequenos pedaços de mim. Eu ainda não iria cair naquilo, ou por você, naquele momento.

Não aconteceu até que o meu garoto negro e puro se transformou em um homem, que eu finalmente estava pronta para perguntá-lo onde você estava. Você sabe o que aconteceu, Amor? Ele me levou até um espelho, gentilmente me pegou pelos ombros e me virou para encarar você.

--

Esta carta faz parte do projeto "Dear Love" para o filme "Collateral Beauty" e a Anna marcou algumas amigas escritoras para fazerem o mesmo e escreverem cartas ao Amor.

Chegaste ao fim dos capítulos publicados.

⏰ Última atualização: Dec 03, 2016 ⏰

Adiciona esta história à tua Biblioteca para receberes notificações de novos capítulos!

Dear Love (Tradução PT BR)Onde as histórias ganham vida. Descobre agora