Capítulo XI

1.1K 62 5
                                    

Na imagem: Studio

Na imagem: Studio

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.


— Você concorda com a decisão da Dul? – Anahí avaliava o salão do Studio, anotando mentalmente o que precisava ser renovado e o que poderiam aproveitar, mas sua mente voltava de hora em hora para sua amiga

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

— Você concorda com a decisão da Dul? – Anahí avaliava o salão do Studio, anotando mentalmente o que precisava ser renovado e o que poderiam aproveitar, mas sua mente voltava de hora em hora para sua amiga.

— Não sei, Anny... – Maite deu de ombros, abrindo a porta para outra sala. Fazia um certo tempo que não entrava ali, a possibilidade de Anahí comprar o local veio bem a calhar. — Mas quem somos nós pra julgar... Se ela quer passar o pouco tempo que tem em sua própria casa, nada mais justo.

Anahí virou-se para sua amiga.

— É verdade... – concordou. — Imagina como deve ser encarar as paredes de um quarto de hospital todos os dias. Eu enlouqueceria.

— Claro, né? – Maite sorriu, vaga. – Você precisa gastar sua energia. Acho que foi por isso que decidiu comprar isso aqui, não foi?

Ela apenas sorriu de volta.

Mesmo depois de tantos anos, Maite ainda a conhecia como ninguém.

— De certa forma sim. – olhou ao redor, girando em seu próprio eixo. — Sempre achei esse lugar incrível e preciso mesmo me ocupar agora que estamos em recesso.

— Então está perfeito. – Maite respondeu prontamente. — Vamos fechar negócio.

— Eu adoraria que fosse assim tão fácil. – abaixou a cabeça, pensativa. — O problema é que eu coloquei tudo no papel e pra colocar esse projeto pra funcionar, eu vou ter que desembolsar mais dinheiro do que tinha previsto.

— Não existe a possibilidade de seus amigos de Nova Iorque entrarem como sócios? – sugeriu, esperando a resposta da amiga.

— Seria uma última saída... – ponderou. — Mas eu só vou pedir algo assim deles em último caso.

Maite assistiu a amiga pegar a bolsa e a pasta de trabalho que carregava consigo, enquanto uma dúvida se inquietava em seu íntimo.

Seria mesmo o dinheiro o motivo da relutância se Anahí, ou outra coisa a perturbava?

Water Under The Bridge  ✔️Onde as histórias ganham vida. Descobre agora