Prólogo

60 11 49
                                                  

Tw // descrição de meltdown, capacitismo

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

Tw // descrição de meltdown, capacitismo

*meltdowns, ou crises explosivas/nervosas, se caracterizam como uma perda temporária do controle emocional, podendo acarretar em reações como choro incontrolável, movimentos repetitivos (stims) intensos, gritos, e até mesmo podendo fazer com que a pessoa fique agressiva, seja com outros ou consigo mesma.

*capacitismo é o preconceito contra a pessoa com deficiência.

***

“Yoonji!” ouvi a voz do meu pai chamar, o que tirou meu foco do texto que estava escrevendo. Mas, antes que eu pudesse xingá-lo mentalmente por ter me feito esquecer completamente o que tinha em mente, entrei em pânico e comecei a pensar em tudo o que fiz durante a semana, procurando algo que eu possa ter feito de errado, já que seu tom de voz parecia firme e sério. 

Ele subia as escadas rapidamente, podia ouvir cada passo seu, e parecia que os mesmos eram dados na minha cabeça. Eu comecei a suar, sentindo meu coração batendo forte contra meu peito e eu podia ouvir os batimentos quase que síncronos com os passos de meu pai. 

O que será que eu fiz dessa vez?

Eu não lembro de ter sido direta com ninguém naquela semana, ou de ter contado algo muito pessoal para algum estranho. Se bem que eu muitas vezes nem percebia quando o fazia, mas quando forçava um pouco meu pensamento, até que às vezes me vinha alguma ideia. No entanto, meu cérebro não era capaz de lembrar de nada no momento, ele só focava na dor e agonia que os meus batimentos cardíacos, tão altos, causavam.

A porta do meu quarto foi aberta e eu me virei. Ele não estava nada feliz, isso eu podia dizer pelo cenho franzido e o maxilar travado. Yoongi havia me ensinado que isso poderia indicar que alguém está muito bravo, ou nervoso. Eu ainda lembro o que ele disse em relação a papai “Mas, se for o pai, com certeza significa que ele está bravo. Muito bravo.” 

“Sim, papai.” eu disse, depois de muito esforço. A voz quase não saiu.

“Você não deu o pagamento para o senhor Choi, esqueceu de pendurar as roupas que eu te pedi e está nesse quarto o dia inteiro.” ele manteve um tom calmo, porém firme, mas eu pude ver seus olhos arregalados pelo breve momento que eu levantei a cabeça para olhar para seu rosto. Ele suspirou “Olhe para mim quando estou falando com você, Yoonji!” ele logo se exaltou. 

“Eu já disse para vo- quer dizer, para o senhor, que eu não consigo.” minha voz saiu num fio e pigarrei.

“É claro que consegue! É só se esforçar! Seu irmão escreve, não? E é disléxico. Apesar que ele poderia usar isso para algo mais útil.” sua fala tinha um tom de ironia, eu pude notar, quando ele mudou o tom de voz exageradamente ao falar do meu irmão. Foi o suficiente para fazer meu sangue ferver de mais raiva. 

O que caralhos o cu tem a ver com a calça?! 

Agora uma pessoa disléxica não pode saber escrever senão meu pai, o grande especialista em tudo, vai achar que é desculpinha para a pessoa não precisar fazer as coisas. Que é mentira. Que saco!

social (un)casualty (HIATUS)Onde as histórias ganham vida. Descobre agora