Chapter 8: Seu Tapado!

7.5K 321 40

O sinal bateu, me despedi de todos e fui caminhando tranquilamente para casa ao lado da Larissa e da Gaby. Elas estavam meio histéricas, eu estava em outro mundo mas ouvia uns gritinhos delas de vez em quando. Elas mexiam no celular e cochichavam entre si, me deixando curiosa.

– Ok meninas, o que que é? - Eu disse curiosa tentando ver o celular da Larissa, que tampou a tela.

– Nada não, menina curiosa - Larissa disse se distanciando de mim.

– Nada não é uma ova! VAI, ME CONTEM LOGO! - Eu gritei

– Olha, chegamos! Beijos Jú, até amanhã. - Gaby disse puxando Lari pra dentro da casa delas e me deixando falar sozinha.

– EU AINDA DESCUBRO QUALÉ A DE VOCÊS, POR BEM OU POR MAL! - Gritei e elas bateram a porta com força. Essas duas tão aprontando alguma, só pode! Entrei em casa e levei um susto, meu pai tava dormindo todo desconfortável no sofá, minha mãe deve ter trancado a porta do quarto pra ele não entrar. Deixei ele lá, subi, me troquei, e como não tinha absolutamente nada na minha geladeira e nem no armário resolvi sair pra comer em uma lanchonete que tinha uns lanches maravilhosos. Peguei dinheiro e sai sem fazer barulho para não acordar meu pai que parecia estar no 15º sono ainda (¬¬'). Fui caminhando leeeentamente até a lanchonete, observava cada detalhe das ruas do Rio de Janeiro. Cheguei a lanchonete, peguei dois lanches bem recheados, uma coca e as minhas famosas batatinhas para a sobremesa. Comi tranquilamente os dois lanches, eu não tinha nada pra fazer naquela tarde entediante e chata de uma quinta-feira normal. Depois que eu terminei meus lanches abri as minhas batatas e minha coca e comecei a comer. Eu estava sentada de costas para a porta de entrada da lanchonete e escuto a mesma se abrindo e vozes de meninos falando.

– Tá vendo, seu tapado? Foi inventar de conhecer o Brasil e acabamos nos perdendo. - Falou um dos meninos fazendo uma imitação muito tosca na parte "conhecer o Brasil".

– Desculpa, eu não sabia que você ia tacar o GPS pela janela só porque não sabe configurar ele. - Disse o outro todo nervoso.

– Ei moleques, calma! Assim a gente não vai achar o caminho de casa nunca. - Disse um outro com uma voz mais suave.

– Pede logo a informação ai e vamos em bora. - Disse o primeiro. Fiquei curiosa pra saber quem tava tão perdido assim e me virei, logo que percebi que eram os meninos eu soltei uma risada pela bagunça dos intercambistas.

– Ei meninos, precisam de ajuda? - Perguntei ainda dando risada da situação.

– JÚLIA! Ai, ainda bem que você tá aqui. - Disse Zayn me dando um abraço.

– Calma, tão perdidos? - Perguntei parando de rir aos poucos.

– É, o tapado do Niall disse pra gente que queria comer fora e aproveitar pra conhecer o Brasil. - Disse Harry todo nervoso.

– É, mas não foi o tapado do Niall que ficou nervosinho com o GPS e tacou ele pra fora da janela quando estávamos perdidos no meio do nada. - Disse Niall encarando Harry com aqueles olhos azuis.

– Tudo bem meninos, acalmem-se! Eu cheguei pra salvar vocês. - Disse e ri da minha própria piada.

– Hey, to morrendo de fome. Me da o resto da sua batata? - Perguntou Niall e antes mesmo de eu responder arrancou-a da minha mão.

– HEY! Eu nem disse que podia! - Eu disse séria.

– Desculpa, mas eu preciso comer se não eu vou morrer. - Ele disse e eu ri.

– Ok, então vamos.. Tem o endereço da casa que vocês estão ficando? - Perguntei e Liam tirou do bolço um papel com um endereço anotado.

– Então vamos, eu mostro o caminho pra vocês, e depois vocês voltam pra me trazer, ok? - Perguntei e todos assentiram. Entramos bem espremidos no carro, eu fui na frente pra indicar o caminho pro Harry. Chegamos a casa dos meninos bem rápido, não era longe dali.

– Ah, ainda são 15:00h Jú, tem mesmo que ir agora? - Zayn perguntou depois que Harry desligou o carro.

– Não tenho nada pra fazer, querem que eu mostre um pouco do Rio pra vocês? - Perguntei empolgada.

– Pode ser, estou doido pra conhecer o Cristo Redentor. - Disse Louis animado.

– Então vamos á praia e ao Cristo redentor, pode ser? - Perguntei.

– Tá, mas só tem um problema... - Zayn disse e eu fiquei preocupada

– O que Zayn? - Perguntei fechando a cara.

– Eu não sei nadar. - Respondeu e eu comecei a rir, gargalhar, muito alto mesmo. - Hey, não tem graça! - Agora ele fechou a cara.

– É que... Você não... Sabe... Nadar... - Eu ria sem parar, e todos começaram a rir comigo, menos Zayn que tava com uma cara mó amarrada. - Ei Zaza, não fica assim, eu te ensino a nadar meu amor. - Eu disse rindo um pouco menos e abraçando ele.

– Amor? - Disseram ele e Niall juntos, em um coro. Eu fiquei até assustada com a surpresa deles, os meninos ficaram me encarando meio estranho.

– Oxi gente, amor sim, e dai? Eu chamo todos os meus amigos de amor. - Disse dando um beijo na bochecha de cada um.

– Hum... - Zayn disse com uma cara de decepcionado, depois disse o silêncio reinou por uns segundos.

– Então... Vamos, se não nem vai dar tempo pra fazer nada - disse Lou quebrando o gelo.

You Got To Change Everything ( One Direction )Leia esta história GRATUITAMENTE!