24-o que esta acontecendo?

1K 80 16
                                    

depois da pequena cena romântica (infelizmente feita no closet) eu estava vermelha e envergonhada

- vamos? tenho hora marcada

- v-vamos

fomos até a garagem e demos partida

- posso por uma música?

- não sendo country, pode sim

- o que você tem contra músicas country lilith?

- tudo

ela riu e colocou drake, eu amava esse cara então eu ja sabia que ela queria me impressionar, porém n passou de uma música, e ela ja estava se esgoelando no carro cantando little mix

chegamos no barbeiro, eu fiquei parada em frente a janela do imóvel, nunca tinha ido a um antes, e eu estava nervosa

- não vai entrar li?

- eu acho que desisto

- não, nada disso, vamos!

- você não entende, eu quero mito...mas o meu cabelo, e se eu ficar feia?

- acho difícil de acontecer pode apostar, você vai amar e ainda vai se sentir livre, faz vem sair da zona de conforto, e.... - joanny pegou a minha mão- eu posso segurar sua mão enquanto você corta, se você quiser

joanny olhava para os meus olhos e eu para os dela, por mais que eu tentasse, era impossível desviar o olhar

- tudo bem, vamos entrar - eu entrei segurando a mão de joanny

- bom dia senhorita, tem hora marcada?

- sim eu tenho, esta como dacota still

- meu deus, a filha do juiz, me desculpe eu devia saber que era a senhorita, por favor pode entrar, tem uma sala só pra senhora!

- obrigada, mas não precisava disso

- o seu pai nos ligou quando soube que a senhora viria aqui, ele disse para reservarmos uma sala só para a senhora cortar o cabelo, ele disse que seria complicado

- ah...entendi, se meu pai fez isso, tudo bem

o barbeiro nos levou até a sala reservada, era normal, porém tinha espelhos a mais, meu pai sabia que eu ficaria nervosa em saver como estava ficando, então mandou colocarem espelhos onde poderia refletir o reflexo do meu cabelo em todos, sentei na cadeira e ele começou a cortar, joanny ficou ali do meu lado o tempo todo dizendo que estava ficando lindo

- uau lili, ta ficando maravilhoso!

- tem certeza?

- absoluta...

o barbeiro terminou o corte mas eu estava com os olhos fechados

- ja acabamos srta. dacota

eu abri os olhos devagar e dei um pulo da cadeira

- CARALHO

- LILITH!....

- me desculpe senhor

- me desculpe eu, a senhora não gostou?

- fala serio! ta muito bom!! eu to... cacete eu amei

- eu fico aliviado - o barbeiro sorriu - a senhora vai querer pintar?

- eu iria mas ja esta tarde, vou pintar em casa, eu amei o seu trabalho, vamos pagar

- não precisa srta fica por conta da casa

- jamais! eu insisto em pagar por favor

então fomos em direção ao caixa, lhe dei 200 dólares, muito mais do que ele cobrava no corte, mas eu nem ligava para a quantidade, eu estava muito feliz

o lado escuro do sexoOnde as histórias ganham vida. Descobre agora