Capitulo 11

5.9K 448 394
                                    

"Pessoas fortes mal são aquelas que mostram sua força aos outros, mas sim aquelas que lutam batalhas inteiras sem ninguém saber"

"Pessoas fortes mal são aquelas que mostram sua força aos outros, mas sim aquelas que lutam batalhas inteiras sem ninguém saber"

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

POV'S S/N

Eu fui tomar um banho para pensar em tudo que aconteceu hoje, não sei se fico feliz ou com raiva por ele ter voltado, porra, ele me deixou aqui, quando eu precisava dele, ele não estava...será que eu devo perdoa-lo? Ainda preciso botar as coisas em ordem.

Me olho no espelho e começo a pensar em tudo que eu passei, então flashbacks vem em minha mente...

FLASHBACK ON

Eu havia ido embora da The Umbrella Academy, estava morando com uma amiga minha, Gabrielly, ela me disse que eu era muito bonita e me chamou para entrar na agência de modelos que ela trabalhava, os primeiros dias foram maravilhosos, ganhava um ótimo salário.

Mas depois, as coisas começaram a desandar, minha chefe começou a ser cruel comigo, ela dizia que eu estava engordando, então ela me apresentou a uma colega dela que disse que poderia me ajudar, eu aceitei, pois pensei que ela iria me indicar uma dieta mais saudável, mas não foi bem isso que aconteceu...

-Então quer dizer que você engordou- ela tranca a porta de seu escritório e faz uma cara de poucos amigos.

-Sim.

-Eu tenho a solução para você...sabe, eu ajudo muito as meninas que estão na sua idade- ela fala pegando um espelho de corpo inteiro- olhe para o espelho- ela diz e eu olho - o que você vê?

-Eu vejo eu ué- falo dando de ombros.

-Sabe o que eu vejo?- balanço negativamente a cabeça- vejo uma menina que pode ter um futuro brilhante pela frente...mas que agora está em um estado medíocre e deplorável- ela me olha como se estivesse me julgando- olha a sua barriga, parece que está começando a ficar grávida- ela ri- olhe seus braços, daqui a pouco vão parecer pernas de tão grossos- ela ri mais- olha a sua cintura, ops, você não tem, e sabe por que? PORQUE VOCÊ ESTÁ GORDA- ela fala e sinto uma lágrima escorrer e uma raiva crescer dentro de mim- você tem que tirar tudo que está aí dentro, vá até aquele banheiro- ela aponta- e vomite tudo.

Eu a olho indignada.

-Olhe bem para mim senhora, eu me amo, eu amo o meu corpo, não me importa o que você ou os outros vão achar, eu estou pouco me fudendo pra essa porra, eu quero que você e essa agência vão a merda, eu só não te mato porque eu tenho o SENSO que eu acho que você não tem, porque se você tivesse o SENSO, não sairia por aí fazendo garotas ficarem mal desse jeito, você acha que isso ajuda em algo? Quantas garotas entram em depressão por não estarem no "padrão" da sociedade? Quantas garotas ficam com baixa autoestima por causa de pessoas estúpidas e escrotas como você? Então eu vou te dar um aviso- me levanto do sofá que estava sentada e vou até ela, que anda para trás até bater na parede com medo- nunca mais faça isso com ninguém, se não eu vou te matar e para garantir que você não vá falar nada- pego uma faca que sempre guardo comigo e corto a sua língua, ela grita de dor e chora- pronto, eu vou guardar isso aqui na sua bolsa tá bom?- falo sorrindo, me referindo a sua língua- e não conte para ninguém sobre isso...ops, não tem mais como você falar, agora vou cuidar dessa agência de merda.

Number Five and MeOnde as histórias ganham vida. Descobre agora