Capítulo 1

1.4K 121 87
                                                  

Jiang Cheng começa a sentir sua consciência subir à superfície quando ele começa a acordar. Ele pode sentir o sol batendo em suas pálpebras fechadas e pode sentir a brisa passando por seu cabelo. Ele pode sentir o chão embaixo dele enquanto se estica voltando-se para o calor do sol.

Espera-

Seu quarto não está de frente para o sol nascente.

Os olhos de Jiang Cheng se abrem enquanto ele se joga sentado.

Ele está no meio da floresta.

O que-

Onde-

Como ele chegou aqui?

Jiang Cheng põe-se de pé e imediatamente estende a mão para  Zidian. Sentindo o familiar metal roxo em torno de seu dedo, Jiang Cheng achou mais fácil lutar contra o pânico crescente que subia por sua garganta.

Onde estou?

Ele se vira para olhar para além das árvores e vê a água brilhando ao sol da manhã. 

Jiang Cheng começa a caminhar em direção ao corpo d'água e estremece com o cascalho sob seus pés descalços. 

Ele sente o pânico começando a subir pela garganta novamente.

Ele mantém os olhos focados na água até sentir algo pingando em seus braços. Ele olha para baixo para perceber que está apenas em suas finas vestes de dormir roxas claras.

E as mangas de suas vestes estão encharcadas de sangue, pingando.

Jiang Cheng arregaçou freneticamente as mangas para encontrar vários cortes longos e profundos arqueando para cima e para baixo em seus braços.

Ele pode sentir o pânico colocar as mãos em sua garganta agora. Está ficando mais difícil respirar.

Jiang Cheng encara os cortes em seus braços e observa enquanto eles lentamente começam a se fechar. Seu nível de cultivo era alto o suficiente para que esses cortes se fechassem em cerca de uma hora.

Mas como ele os conseguiu?

Jiang Cheng arregaça as mangas, respira trêmulo e continua sua jornada até a água.

Por que ele não se lembra de como chegou aqui? A última coisa que Jiang Cheng se lembra é de tomar alguns drinques com seus discípulos no festival e voltar para seu quarto após o fim das festividades. 

Ele havia tirado suas vestes formais e colocado suas vestes de dormir, tirou o cabelo do coque, desfazendo as tranças, enfiou-se sob as cobertas e adormeceu profundamente.

E então Jiang Cheng acordou nesse pesadelo.

Ele finalmente consegue passar por entre as árvores depois do que pareceu uma eternidade para descobrir que o corpo d'água era na verdade um lago. 

Ele caminha até a beira do lago e olha em volta para ver se consegue reconhecer alguma coisa.

Qualquer coisa para lhe dizer onde ele estava.

Ele só encontrou a floresta escura ao seu redor e a brisa assobiando.

Mas-

É de manhã cedo e Jiang Cheng ainda não ouviu nenhum pássaro.

Na verdade, ele não ouviu  nenhuma  criatura. Tem estado assustadoramente silencioso desde que Jiang Cheng acordou. Os únicos sons que o cumprimentam são os que ele mesmo fez.

Eu Estou Amaldiçoado A Amar Você... (Até O Túmulo)Onde as histórias ganham vida. Descobre agora