Parte 1 -GENESIS- Prólogo - Como tudo começou

4K 133 22

No inicio tudo era apenas devastação, pessoas famintas, enfermas, vagando de um lado para o outro a procura de um lugar onde possa viver, mas por conta do egoísmo humano, esse lugar não existe, tudo se resume a caos e desespero. Já se passou um tempo (pouco tempo) desde que acabou a horrível guerra que levou milhares de pessoas a morte e que destruiu com tudo. Não existe mais esperança alguma, todos esperam apenas pela morte. Vendo o sofrimento de humanos inocentes, as divindades (comandadas por um "ser" que não pode ser descrito por tamanha grandeza) decidiram fazer algo para mudar isso.

As divindades se reuniram e decidiram que o melhor a ser feito era refazer a terra, porém de um jeito diferente, pois se fizessem do modo antigo tudo iria ter o mesmo trágico fim; Por fim tomaram as decisão de dividir a terra em quatro partes, quatro reinos cada um com o domínio de um elemento natural. Então desde os primeiros dias da Nova Terra, foi designado que ela se dividisse em quatro reinos: Fogo, Água, Terra e Ar; E assim se fez. Quatro reinos foram criados e liderados por grandes sábios e também por valentes guerreiros.

Rapidamente e de certa forma vagarosamente, os reinos foram sendo erguidos, casas construídas baseadas nos conhecimentos antigos, automóveis foram sendo feitos, um mais moderno que o outro, pouco a pouco foram evoluindo até que os reinos foram totalmente erguidos.

Cada reino possuía uma criatura mística como representante, que na verdade eram as divindades que decidiram ficar aqui mesmo para poder manter tudo na maior paz possível. O reino do fogo tinha como sua entidade uma linda fada com asas de corvo dentro de rosas flamejantes que simbolizava a força e a bravura. O reino da água possuía como sua entidade uma fada azul sentada em uma lua que simbolizava a justiça e o controle; Já o reino da terra possuía como entidade uma pequena fada com asas de borboletas marrons que simbolizava lealdade e a paciência, e o reino do ar possuía como entidade uma pequena anjinha com asas recolhidas e vestida de verde que simbolizava o equilíbrio e a pureza.

Esses seres misticos doavam seus poderes a todos que eles viam ser de bom coração. Esse imenso poder foi dado à cada líder de seu respectivo reino e seria passado de geração em geração.

Porém, a ambição do gênero humano foi tão grande naquele tempo, que um grupo de rebeldes (Que não queriam pertencer a nenhum dos quatro reinos) se manifestou, invadiu o santuário de cada entidade, roubaram alguns artefatos mágicos de cada elemento e se reuniram em uma clareira no centro de uma floresta assustadora apelidada de "Floresta Proibida". Com uma magia muito forte eles criaram uma nova entidade. Naquele dia surgiu o reino das sombras que era representado por uma mulher com asas de gárgula segurando um dragão e ela simbolizava o mal que existia em tudo e em todos e também a sabedoria.

Houve muito preconceito com o reino das sombras por conta do modo que ele surgiu, mas eles eram pessoas sérias e centradas em seus objetivos, o tornando o reino mais desenvolvido.

O que os lideres mais temiam aconteceu: Suas entidades sumiram e deixaram apenas um bilhete que nele havia escrito : "Meus amados e poderosos lideres, não precisam temer o nosso sumiço. Na hora certa vocês terão nossa presença novamente. Seis de suas próximas gerações herdarão todos os nossos poderes, mas como se sabe, com grande poderes vem grandes responsabilidades. O futuro de sua raça estará nas mãos desses jovens, eles terão a missão de nos achar, lutar contra o mal e assim devolver toda a liberdade de antes!"

Perplexos com a notícia, os reinos se revoltaram e acabaram entrando em crise, essa crise durou mil anos, mil anos de pura devastação. Depois desse milênio, os reinos esqueceram os problemas e voltaram a se reeguer. Porém, não sabiam que mal era esse que eles deveriam lutar, e também os chamados salvadores ainda não surgiram.

The KingdomsOnde as histórias ganham vida. Descobre agora