capitulo 5

109 4 1

 -Poderia dizer o que deseja ,por favor?-Pergunto depois de alguns segundos parada a frente da porta impaciente ,já que o individuo a minha frente não se manifestou nem para dizer o que quer.

-Bem, eu sou sua vizinha Bárbara,sabe eu moro na casa a frente do seu prédio,minha mãe Telma disse que fomos convidados para um jantar hoje em sua casa,e que você talvez vá a escola comigo daqui pra frente, ai eu achei que seria conveniente eu vim aqui me apresentar a você já que eu estava sem fazer nada em casa e bem eu queria te conhecer.

-A sim sobre o jantar e a escola e tal, bem eu não queria te incomodar mas essa história de“guarda-costas" foi idéia dela sabe, não que eu esteja infeliz, mas sei que posso te pertubar com essa história.

-Não que isso será um prazer, na vizinhança não há muitos jovens e será muito bom ter uma amiga por aqui é....

Ela deu pausa, ai eu me toquei que não me apresentei.

-Samantha, mas pode me chamar de San, e pode entrar -Dei espaço a ela e ela passou fechei a porta-Sente-se ai eu bem que te serviria algo mas bem se precisar de algo eu a acompanho até a cozinha.

Eu estava sendo até simpatica demais, mas bem eu queria sair da minha rotina um pouco e fazer isso sem a minha mãe no meu pé só tendo alguém confiavel ao meu lado e Bárbara me parece uma boa pessoa(tentarei não mostrar meu anti-socialismo, pelo menos na primeira impressão, ja que gostei dela).

-Samantha que isso eu to bem não se incomode, você está feliz em frequentar as aulas daqui? Sabe a escola é bem legal acho que você vai gostar.

Ela se sentou e eu sentei ao seu lado.

-Bem acho que estou mais contente em ficar um pouco longe de casa as vezes é sufocante em questão a estudar e se socializar acho que eu to bem nervosa pra falar a verdade.

-Bem você vai se sair bem.

Ficamos por mais uns trinta minuto convesando sobre as aulas, vizinhança e a turma, ela disse que tinha que ir para buscar o irmãozinho na casa de um parente e se despediu.

Depois que fechei a porta analizei a conversa toda e vi que eu não fui rude e que ela talvez se simpatizou por mim, seria bom  nos tornar amigas, ela não é irritante como as outras pessoas, ela não tocou no assunto cegueira nenhuma vez e isso é bom pois eu ao conversar com outras pessoas a frase mais usada é “que pena que você não pode participar" ou “talvez seja melhor você não ir",isso foi um ponto possitivo pois eu sei o que eu  posso ou não posso fazer.  

Bem eu queria disser que o cap 5 não acabou, e me desculpem se eu demorei muito a postar(muito é até pouco)mas eu procurar colocar tudo em dia, mas é que eu achei que ninguém tava lendo ai wu desanimei sabem como é.
Mas ai eu vi um comentario da RafaelaSoares*-*,e fiquei muito contente em sabem que estão gostando(bem acho eu ja que se interessou:)) queria dizer que não sei se vai sair muito mas pelo menos um capitulo na semana vou estar atualizando e mais uma vez desculpas por deixar os leitores na mão.

Meu guiaLeia esta história GRATUITAMENTE!