*Lea POV*

-Zayn, porque não dormes cá? O Niall vai passar aqui a noite para amanhã irmos logo para a casa de praia. - Beckah pergunta enquanto eu e o Zayn voltavamos à sala, depois dele me ajudar a fazer a mala

-Mas eu não tenho as minhas coisas aqui. - ele diz pensativo

-Não faz mal. Vai agora rápido buscá-las a casa e ficas cá. - Niall insiste

-Tudo bem. Venho já então. - Zayn fala saindo pela porta da rua

Após quinze minutos ele está de volta.

-Voltei. - ele diz e um sorriso cresce nos meus lábios involuntariamente

Ele sorri-me de volta.

-O único problema é que vais ter de ficar a dormir no sofá. - a Beckah ri

-Eu não me importo.

-Já é tarde. Nós vamos para a cama. - Niall diz indo em direção às escadas seguido pela Beckah

-Portem-se bem - o Zayn faz um sorriso maroto para o casal 

-Sempre - o Niall ri-se e eles desaparecem pelas escadas 

-Bem, eu acho que também vou. - digo finalmente - Ficas bem aqui?

-Fico. Até amanhã Lea. - ele vem até mim e deposita um beijo carinhoso na minha face fazendo-me corar 

-Até amanhã Zayn. - eu digo enquanto os nossos rostos estão cada vez mais próximos e a minha respiração começa a ficar acelerada

-És tão bonita - ele sussurra perto, demasiado perto 

-Zayn... - eu sussurro também não sabendo o que dizer

-É errado querer-te beijar neste momento? - o moreno diz quase roçando os seus lábios nos meu

-Eu... eu não sei. - desvio o meu olhar do seu e ele abraça-me 

-Dorme bem Lea. - ele diz baixo no meu ouvido

-Tu também Zayn. - saio do seu aperto e vou rapidamente até ao meu quarto

O que raio acabou de acontecer? Ele disse que me queria beijar? E eu quase quis também? O que se passa comigo? 

Após duas horas sem conseguir dormir, com uma imensidão de pensamentos a invadir-me, decidi ir até à cozinha beber um copo de água.

*Zayn POV*

Estávamos na entrada do armazém quando ouvimos um grito e logo a seguir o som de um tiro.
A Lea, que estava ao meu lado, entra lá dentro rapidamente.

-LEA! - berro desesperado

Entro também correndo atrás dela. Rapidamente me deparo com o pior.

-Vocês são a seguir. - ele sorri, aquele sorriso que faz quando comete loucuras

Eu olho para a Lea e ela está ajoelhada ao pé do corpo da sua melhor amiga. Ela chorava descontroladamente. 

Quando voltei a olhar para eles reparei que a arma estava apontada em direção à mulher da minha vida.

-NÃO! - grito pondo-me à sua frente

-NÃO! - grito acordando do horrível pesadelo que estava a ter

A minha respiração estava descontrolada e uma sensação de estar a sufocar invade-me. O meu coração acelera batendo tão forte que chegava a doer. Todo o meu corpo estava a tremer.

-Zayn? - a voz da Lea fez-se ouvir enquanto ela corre atrapalhadamente até mim - Calma. Respira com calma.

Ela ajoelha-se à minha beira pegando nas minhas mãos acariciando-as. A minha respiração começa a voltar ao normal após algum tempo.

-Estás bem? - ela pergunta preocupada - O que aconteceu?

-Foi só um pesadelo. - eu murmuro abanando a cabeça tentando com que aquelas imagens desaparecessem dos meus pensamentos 

-Fiquei tão preocupada. - a Lea suspira - Mas tens a certeza que já passou?

-Já... - eu digo ainda com alguma dificuldade - Beija-me, por favor. - eu digo tão baixo que não tenho a certeza se a rapariga que eu tanto amo me ouviu

Ela olha para mim docemente e aproxima o seu rosto do meu. A Lea olha profundamente nos meus olhos e, logo de seguida, para os meus lábios. No segundo a seguir os seus lábios encontram-se junto aos meus. Eu podia tentar descrever como me sinto neste momento mas é impossível de descrever. Eu amo-a tanto. Oh deus, como a amo. Ela deu-me o que eu mais precisava neste momento.

Precisava tanto do seu beijo. Precisava de a sentir junto a mim. Precisava de sentir que ela é minha. E depois de a beijar o que eu sinto é alívio. Alívio por saber que ela está aqui, comigo. E eu amo-a. E sei que, lá no fundo, ela também me ama. Só não percebeu isso, ainda. 

Os nossos lábios separam-se e um sorriso instantâneo forma-se nos meus. 

Nenhum de nós fala. Eu apenas abraço-a, como que com medo que isto não fosse real e, a qualquer momento, ela fosse desaparecer. Acabamos por adormecer os dois no sofá.

Era o segundo ataque de pânico que ela assistia. Para ela, era o primeiro.

Eu tive tantos enquanto ela esteve longe. E o problema era mesmo esse. Não a ter comigo para me acalmar. Mas agora tenho e é a única coisa que realmente importa.

-

double update

aproveitem enquanto a minha inspiração está cá

não deve faltar muito para ficar sem ideias, acontece-me sempre

acho que este capítulo não está tão bom como eu queria que estivesse

but well, foi o primeiro beijo deles

ieeeeiiiiiii

quer dizer, foi o primeiro beijo para a Lea mas para o Zayn não

isto é bué confuso, idk


If You Say So - Z.MLeia esta história GRATUITAMENTE!