QUERO COMENTÁRIOS NESSE😙

-----------------------------

Alguns pássaros voam por entre as copas das árvores, como a nadar no azul do céu, e outros pousam nas árvores a cantar, e até posso ouvir o canto, talvez daquele rouxinol, bem longe. O Harry está ao meu lado deitado, assim como eu, a observar o céu sobre o verde da grama que pinicava um pouco as minhas costas, uma grande brisa passava por nós, o sol estava escondido por entre as árvores que chaqualhavam a medida que o vento forte passava.

Viro meu rosto na direção do rapaz de caracóis, que continua com o meu diadema na cabeça trazendo seus cachos chocolate para trás, seus braços estão dobrados logo embaixo de sua cabeça como apoio. Analiso o seu rosto, seu nariz fino, os seus rubros lábios, olhos fechados por debaixo das suas longas pestanas , parece tão sereno. Eu poderia pintá-lo, o seu rosto com as mais lindas cores, para guardar esse seu momento para sempre, mas já que não sei pintar droga nenhuma...

Apoio meu peso nos braços e levanto-me.

- Onde vais? - pergunta
com apenas um olho aberto a me observar.

- Até a casa, fica ai, não se mova que jajá eu volto - digo caminhando de costas para onde vou.

- mas...

-shhhh, não saia daí. - Após receber uma bufada do rapaz, ele volta a fechar o olho e deixa-me ir.
Corro para dentro da casa, passo pela cerca, pela Molly que estava a brincar com um novelo de lã, subo pelas escadas e finalmente chego ao meu quarto, desarrumo minha bolsa a procura do que preciso.

- Eu me lembro de ter colocado aqui- sussurro para mim mesma- NA MOCHILA! É isso!- assim que encontro minha máquina fotográfica Cannon, desço em disparada pelas escadas, e dou um guincho quando a gata do Harry pula nas minhas pernas, tendo que eu agarra-la e coloca-la no seu tapetinho enquanto ela se debatia nos meus braços. O chapéu tipo panamá do Harry, está sobre a bancada da cozinha, ele tem um monte de chapéus desse estilo, nesse caso, este é de cor creme com uma fita preta o envolvendo ao redor, agarro-o e coloco na cabeça e volto a correr, ultrapasso a cerca indo em direção a clareira em que estava antes.
Mas não há ninguém lá.
Qual parte de " Não saia daqui!" o Harry não entendeu?

- Harry? - Grito entre as árvores - Cadê tu peste?
Um barulho entre um alto arbusto , me assusta e engulo em seco.

- Ha-harry?- minha voz falha a cada vez que me aproximo do local onde as folhas mexeram bruscamente.

A cada passo que dou meu coração acelera. Puxo alguns galhos para trás para encontrar...nada.

-BOO! - assusto-me acabando por cair de cara no chão, escutando uma gargalhada que vinha atrás de mim.

-Ha-harry - o palhaço imita minha voz cheia de medo - Es..tavas mor...morrendo ...de...medo Sarah! - diz entre risadas, com a mão na barriga para si controlar.
A minha câmera! É bom não ter quebrado porque será o fim desse idiota de uma figa.

Felizmente não quebrou, mas a raiva que tenho dentro de mim, principalmente a dor que estou sentindo por ter caído de cara no chão, ainda não passou, ainda mais que o querido do Harry( sintam o sarcasmo) não para de se rir.

-Harry - digo entredentes - estás fodidamente fodido.- ando a passos pesados ate ele, que vai dando passos para trás com um cara assustada.

- Sarahzinha do meu coração o que você vai fazer?

- corre

- o... o quê?

- 3...

-sem agressividades cookie!

Travelling with Harry Styles • Slow updatesLeia esta história GRATUITAMENTE!