The first day

70 2 0

Quando acordei, reparei que já eram sete horas e quarenta e cinco minutos. Fogo, o despertador não tocou, detesto quando isto acontece. Vesti-me à pressa, peguei na mochila, tirei uma maçã e fui a correr para a escola, visto que era só a dois quarteirões da minha casa. Quando cheguei ao portão da escola, eram oito e quinze e como habitual, estava lá o Simão e a Madalena à minha espera.
- Desculpem o atraso, o despertador não tocou.
- Na boa. - respondeu o Simão
- Na boa nada, já tocou, estava quase a ir-me embora para a aula, não quero chegar atrasada, apesar de já estar.
- Que stressada, fogo, vá bora. - disse eu.
Quando chegámos ao pavilhão, eles foram para a direita e eu fui para a esquerda visto que a Madalena está em humanidades, o Simão em economia e eu em ciências.
- Até já, portem-se à altura- despedi-me
- Adeus - respondeu Mada.
Eu comecei a correr, e a correr. Detestava chegar atrasada no primeiro dia de aulas, pois quando entrava na sala ficava toda a gente a olhar para mim. Enquanto pensava, dei conta que tinha chegado à sala. Bati à porta e entrei. Assim que abri a porta ficaram todos a olhar para mim, arghh detesto isto.
- Bom dia, quem é a menina?- perguntou-me o professor, um homem meio careca, com barba e com um ar bastante simpático.
- Olá, eu sou a Teresa.- respondi rápido.
- Bem, olá Teresa, eu sou o professor Belmiro. E sou o seu professor de Biologia e Geologia. Pode ir sentar-se ao pé do menino Vasco.
Quando olhei em volta, vi um rapaz com o braço no ar, que disse:
- Anda para o pé de mim gata.
Gata? Mas quem é que ele pensa que é? Que confianças são estas?
- Por acaso, eu preferia ficar numa mesa sozinha.
- Peço imensa desculpa, mas eu não gosto de ver os alunos em mesas sozinhos.
Contei até três mentalmente e dirigi-me para o meu lugar.
Assim que ia passando pela sala, ia ouvindo burburinhos, mas não liguei.
Sentei-me no meu lugar e ouvi uma voz ao meu lado.
- Então, Teresa, ainda bem que vieste para o meu lado.
Ignorei, sentei-me, abri o livro na página 10 e comecei a fazer os exercícios que o professor mandou.
Finalmente tocou e eu pude ir-me embora daquela sala e sair do lado daquele rapaz que pensa que é bom.
No intervalo estava com a Madalena e o Simão, quando vimos um género de corredor a abrir entre as pessoas é um grupo de rapazes e raparigas a passar pelo meio. Instantes depois reparo que de mão dada, com a suposta líder, estava o Vasco e atrás deles, estava a equipa de rugby com as respetivas namoradas.
Quando olhei para as raparigas à minha volta, elas estavam a babar, literalmente, que nojo!
Assim que eles passavam o corredor ia fechando. Que cena meu, parece mesmo um daqueles filmes.
Despertei dos meus pensamentos com o toque da campainha. Que seca, com isto tudo, nem tive tempo para perguntar como tinham sido as aulas deles. A sorte é que íamos ter os três educação física. Fomos equipar-nos, e quando acabámos fomos para as respetivas turmas. Infelizmente, a minha turma era a mesma das raparigas e dos rapazes do corredor.
Quando eu estava sentada a atar o meu cabelo, antes do professor chegar, olho para o lado e vejo uma bola a vir na minha direção, e depois disso não me recordo de mais nada...

Teenage worldLeia esta história GRATUITAMENTE!