ME ENSINE PROFESSORA

7.2K 86 3
                                    

1 semana depois...

Acabo de dar minhas aulas de sexta e ando para a sala dos professores deixar minhas pastas.
Já faz uma semana que a aluna nova não vem as aulas e, por coincidência, Nanda também desapareceu por esses dias...

Hoje decidi esquecer essa história e sair com Glória e mais uns amigos para um novo café que abril em um bairro próximo do meu.

Vou pro ponto de ônibus
Sinto meu celular tocar

Ligação on*

- Oi, gostosa? - Glória fala mas sua voz é coberta por um som alto de vento.

- Glória? Você está com a cara no ventilador? - falo com tom de humor.

- Hahaha melhor q isso gata. Você está aonde agora?

- Na frente da escola esperando o ônibus. Por que? - "será que perdi a hora para ir no café?" Penso.

- Ok. Estou indo aí - disse e desligou.

Fico confusa
Meu celular toca de novo.

Ligação on*

- Oi haha eu não sei o endereço.

Sorrio para o celular. Glória sendo Glória.
Falo o local e ela chega em poucos minutos em um carro vermelho conversível, agora entendi o vento na ligação.

- Entra aí,perdedora,vamos às compras. - entro rindo da citação de "Meninas malvadas".

Depois de 3 horas andando pro lado e pro outro no shopping com Glória segurando meu braço, entrando em toda loja que via algo bonito e me obrigando a aceitar que me desse de presente uma roupa nova e mais um lanche, nós voltamos para o carro. Glória joga as compras nos bancos de trás e partimos para minha casa.

- Aí meus pés - ela reclama se jogando no meu sofá - tô morta.

- Parece que corri uma maratona - falo me jogando ao seu lado e tirando meus sapatos.

- Meu esporte favorito agora é fazer compras, meu amor - ela diz colocando os braços em volta no meu pescoço e me puxando para mais perto - mas ainda tenho energia para outros esportes.

- Não sou treinadora, Glória - encaro seus olhos escuros - sou professora.

Ela solta um sorriso safado e encosta os lábios no meu ouvido.

- Então me ensine algumas coisas, professora? - sussurra me fazendo arrepiar inteira, mas não me sinto bem para isso agora.

Dou uma risadinha baixa e me afasto para olhar em seu rosto, seus olhos brilhavam, mas suas bochechas pareciam vermelha. "Glória estava tímida? Glória? Por que?".

- Vou lhe ensinar a fazer um ovo mexido maravilhosa que minha mãe me ensinou - sorriu e ela me devolve com um sorriso fraco - tô morrendo de fome.

- Claro, mas você sabe que cozinhar nunca foi meu ponto forte - levantamos e eu a levo para a cozinha segurando sua mão.

Vejo meu celular acender com uma notificação no sofá, meu coração arde mas ignoro e continuo rindo de Glória tentando quebrar um ovo e errando a frigideira.

MENOR DE 18Onde as histórias ganham vida. Descobre agora