Capítulo 4 - Parte 2

101 19 5
                                    

A voz era tão profunda e agradável... e familiar...

Familiar?

Quando Cui Miao He finalmente chegou a essa conclusão, ela rapidamente abaixou a mão esfregando a testa e levantou a cabeça para encarar a pessoa que havia iniciado tudo.

"É você?"

Nunca, em dez mil anos, ela pensaria que a cabeça quente que a havia agarrado seria o supostamente impressionante e severo general.

O General deveria ter assuntos intermináveis ​​para tratar e, mesmo que a sessão do tribunal tivesse terminado, ele deveria estar treinando o exército na esperança de vencer batalhas pela dinastia atual.

Como havia um general tão ocioso quanto ele, para ter tempo de tirar as pessoas da estrada.

"O que? Não pode ser eu?" Chai Zhe Xia perguntou, insatisfeito com a surpresa em seu rosto.

Ela realmente não estava disposta a vê-lo?

Naquele momento, enquanto estava na rua, voltando para casa, ele a viu cheia de preocupações, andando em frente à Mansão do General. Ao vê-la ir e vir, ele se sentiu tonto.

Por isso, impaciente, ele a carregou para dentro da mansão, querendo esclarecer com o que ela estava preocupada.

"Claro que não!" Ela simplesmente não achava que seria uma situação em que ela não tinha nenhuma preparação mental e se assustara bastante.

Depois de ver essa garota se aproximar e recuar, Chai Zhe Xia adivinhou que havia uma preocupação em seu coração, mas estava hesitante em saber se ela deveria ou não pedir ajuda.

Para impedir que ela se tornasse indecisa novamente, ele decidiu que poderia ir direto ao ponto e perguntou: "O que você quer me dizer?"

"Na verdade... na verdade..." Cui Miao He está com os lábios trêmulos; embora estivesse cara a cara com ele agora, ainda não conseguia tomar uma decisão.

Ela olhou inexpressivamente para ele, encarando seu rosto áspero e heroico. Se a impaciência em seu rosto diminuísse um pouco, embora ele não pudesse ser considerado a reencarnação de Pan An, ele ainda era bonito e arrojado.

"Você veio especialmente para olhar o meu rosto?" Chai Zhe Xia pressionou, vendo que ela não falava, e apenas olhou inexpressivamente para ele.

Ele já estava sendo paciente sem precedentes com ela. Se tivesse sido mais alguém, ele os teria expulsado por muito tempo, caso eles o desagradassem.

"Eu não estou olhando para você... eu estou apenas..." Ao ser descrita como se ela fosse uma garota apaixonada de olhos estrelados, Cui Miao He estava ofegando de raiva.

"Visto que você não veio aqui para me olhar, então me diga o que está pensando. Você não parece alguém que hesita antes de falar."

"Tive a esperança de usar o poder do seu Pavilhão Ying Liu para investigar alguma coisa!" No final, ela acabou falando.

Tendo alcançado esse estágio, ela finalmente percebeu o quanto estava sozinha. Quando algo aconteceu, ela nem sequer tinha com quem discutir. A única pessoa em que ela conseguia pensar era em um general que ela conhecera algumas vezes.

"O que você quer investigar?" A seu pedido, Chai Zhe Xia não fez nenhum comentário, mas continuou perguntando.

"Quero descobrir por que minha madrasta é tão insistente em me expulsar de casa." Ela ainda estava intrigada com isso, e achou que entender que o inimigo era o primeiro passo para revidar, então ela não teve escolha a não ser perguntar a ele.

The General Only Fears the Maiden's EscapeOnde as histórias ganham vida. Descobre agora