Capítulo 4

831 49 1

-Pode me dizer onde eu estou?-Mary perguntou ao entrar pelo portão.

-Claro. Você está em Supernatural School,

-Um colégio sobrenatural? -Mary perguntou calma.

-Sim. Achei que não aceitaria esse fato.

-Eu aceito normalmente sempre acreditei nisso, lia livros de algumas séries sobrenaturais etc. Só não acreditei que isso poderia acontecer comigo.

-Pois é, e isso aconteceu.

-Estranho. -Mary disse.

-Chegamos. -Dona Marta disse. Mary não via nada além de neblina.

-Tem certeza?

-Sim. -Quando menos esperou a neblina desapareceu dando vista á uma espécie de colégio imenso a neblina desapareceu dando visão ao sol e á um parque logo atrás do colégio. Muitas pessoas estavam por lá.

-São humanos? -Perguntou Mary á mulher.

-São como você, todos tem poderes especiais cada um mais diferente que o outro.

-É como se fosse um colégio pra paranormais ou algo do tipo.

-É digamos que sim. Vamos entrar? -Dona Marta se dirigiu á imensa porta do local a altura é impossível de saber de tão alto. Ao entrarem um salão gigante com algumas bandeiras e símbolos do colégio, todos os enfeites eram das cores bege e vermelho vinho.

-Nossa que lindo. -Disse Mary á si mesma. Os armários vinhos avermelhados com os símbolos do colégio encantavam a todos, o tapete vermelho e nas laterais o chão bege de madeira.

Vários corredores dominavam o lugar, eram muitos corredores e em todos haviam portas com placas "Sala do diretor", " Sala de treino 1...", "Limpeza" entre outras.

-Que tal se enturmar? Voltarei mais tarde. -Ouviu Marta dizer em seguida procurou por ela mas ela havia desaparecido. Mary desorientada seguiu até um corredor, estava perdida.

-Olha só, mais uma novata. -Ouviu uma voz feminina, olhou pra trás uma garota dos cabelos louros e olhos azuis comia uma maçã apoiada em um dos armários duas garotas á acompanhava. Elas riam sinicamente. -Cuidado querida saiba que eu sou a mais perigosa daqui. -Ela disse e jogou a maçã que comia em Mary.

-Não ligue pra elas. A Beck é uma ridícula.-Ouviu uma voz feminina. -Olá. Qual seu nome? -Mary permaneceu calado ao ver os olhos da garota que eram totalmente brancos.

-Seus olhos. - Mary disse.

-Ah, me desculpe. -A garota disse voltando os olhos normalmente. -Meu nome é Mellany mas pode me chamar de Mel.

-Ta bom, meu nome é Mary mas todos me chamam de May.

-Que nome lindo. -A garota sorriu fazendo Mary sorrir.

-Obrigada, o seu também é.

-Eu vou deixar você descansar agora. -Mellany disse rindo e foi até a porta do quarto saindo e deixando Mary. Mary estava sem saber o que fazer, já que tudo era novidade para ela. Enquanto desfazia suas malas alguém bateu em sua porta atrapalhando suas ações.

-Olá. -Mary disse ao ver um dos amigos de John alí, na sua frente.

-Oi, acho que você se lembra de mim, eu sou o Ryan.

-Ah sei. -Mary sorriu ao vê-lo.

-Você era a garçonete do Starbucks não é?

-Sim.

-Vem, alguém vai ficar feliz em te ver. -Mais uma vez Mary foi acompanhada por mais um ser "estranho". Ao ver o garoto seu sorriso se abriu e o dele também, John estava lá.

Uma garota sobrenaturalLeia esta história GRATUITAMENTE!