✰16✰

371 43 38
                                    

Jaebeom

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

Jaebeom

Entro em casa e escorrego lentamente no chão, lágrimas começam a escorrer pelo meu rosto desesperado.
E novamente aqueles pensamentos de culpa aparecem.
Eu vou ter algum dia de paz? Ou esse é meu destino?
Grito um som agudo de desespero.

Bagunço o cabelo frustrado e sinto um aperto no peito, a falta de ar pedia que eu puxasse tudo em desespero. Eu estava mais uma vez em uma crise, começo a socar minhas pernas para amenizar.

Lembranças vem em minha mente...

— Pai! Você comprou mesmo? — Grito de felicidade o abraçando. Meu pai tinha me comprado a bicicleta que eu sempre desejei, não importa o momento mas ele sempre iria tentar satisfazer os meus desejos e me ver feliz.

— Você mima demais esse menino – Minha mãe reclama rindo da minha expressão de felicidade.

— O que acha que darmos uma volta com ela depois do almoço? – Ele bagunça meus cabelos de leve.

(...)

— Você vai convidar o Yugyeom para dormir aqui amanhã filho? – Minha mãe pergunta colocando a comida no meu prato.

— Sim! – Sorrio animado.

— Esses dois vivem colados – Meu pai resmunga.

— Está com ciúmes querido? – Minha mãe fala e damos uma gargalhada.

Todos momentos felizes que eu tive só foram há três anos atrás.
Sorrir para mim foi uma missão impossível.
Se eu sorrir na frente dos outros eles me olham feio, se eu sorrir não será verdadeiro, pois eu me esqueci o que é o sentimento de felicidade.
Se eu ser feliz vão me julgar, e isso vai doer, doer demais.
Minha mentalidade foi estragada não só pela morte dos meus pais mas também pela sociedade.

(...)

E aqui estava ela...
Minha antiga casa, onde eu morei por quinze anos com meus pais.

Onde eu tive gargalhadas, onde eu sorri de verdade, onde eu chorei mas eu tive alguém do meu lado me abraçando, onde meus problemas era algo do tipo " Eu levei um fora da garota que eu gosto" " Eu quebrei meu PC, meus pais vão me matar"

Comprimi os lábios com as memórias, abaixo a cabeça e suspiro fundo tentando sentir o pouco ar que meu pulmão puxava.

Esses problemas...
Eu tenho saudades deles, principalmente quando meus pais reclamavam comigo ou me deixavam de castigo. O eu de antes odiava isso.
Mas o eu de agora faria de tudo para voltar esse momento.

A casa não era a mesma, ninguém a comprou então tava meio desgastada.
Mas minha imaginação por um momento viu como ela era antes, algumas flores rosas e amarelas no jardim, as preferidas da minha mãe, ela passava o dia todo falando com elas...

Sorrio de lado com o meu pensamento.
Olho dessa vez para a garagem, me lembro do dia de caí de bicicleta com o Yugyeom e meu pai ficou desesperado para minha mãe não ver o machucado.

Logo uma chuva forte começa a cair, mas eu não reagi, simplesmente fiquei lá parado observando a frente da casa com os cabelos molhados caindo nos olhos.
E então lágrimas surgem, de novo, eu sempre achei melhor chorar na chuva assim ninguém olha para você, ninguém percebe que está sofrendo e você não precisa ter que explicar as expressões de pena quando as pessoas te olham ou quando elas fingem não ver até porque não é da conta delas e elas tem coisas mais importantes a fazer.
Na verdade ninguém me olha com pena, e sim com desprezo.

»»————>

Recomendação de música:

--------------

C

omo vocês estão meus anjinhos?
Eu realmente estou muito feliz com o apoio que vocês estão me dando com essa história, sério mesmo!
Isso me motiva a continuar e melhorar mais♥️
Obrigada pelo apoio e se eu cometer algum erro por favor me repreendam pois meu objetivo é sempre melhorar, aliás ninguém é prefeito certo?
Se cuidem!

Votem e comentem muito, amo vocês!!❤️















Demons | Jay b Got7Onde as histórias ganham vida. Descobre agora