46° Capítulo - All Of Me

7.6K 602 316
                                    

O que está acontecendo nessa mente linda?
Estou em sua jornada mágica e misteriosa
E eu estou tão tonto, não sei o que me atingiu, mas eu ficarei bem

Minha cabeça está debaixo d'água
Mas estou respirando bem
Você é louca e eu estou fora de mim

Porque tudo de mim
Ama tudo de você
Amo as suas curvas e seus contornos
Todas as suas imperfeições perfeitas
Me dê tudo de você
Eu darei tudo de mim para você
Você é o meu fim e o meu começo
Mesmo quando eu perco estou ganhando
Porque eu te dou tudo de mim
E você me dá tudo de você

Quantas vezes eu tenho que te dizer
Mesmo chorando você é linda também
O mundo está te castigando, eu estou por perto acompanhando tudo
Você é minha ruína, você é minha musa
Minha pior distração, meu ritmo e minha melodia
Eu não posso parar de cantar, está tocando, em minha mente para você

All Of Me - John Legend
_________________________________________


Era 3:40 da madrugada quando o casal acordou com o choro de Hanna sendo transmitido pela babá eletrônica, a garota se levanta para ir até o bebê mas Yan a para.

—Eu vou... - Yan diz fazendo Halya se deitar novamente, garota não se deu nem o trabalho de negar, estava muito cansada. Halya passou o dia todo andando pela casa escondida com Hanna, já que Yan não queria que sua mulher desse um passo pra fora da cama, pois está de resguardo.

—Okay... - concorda baixinho e sonolenta, voltando a dormir. Passou -se um tempo e o choro de Hanna continuava, Halya levantou e foi até o quarto de sua filha ao lado do seu vendo Yan tentando de todo jeito fazer a pequena parar de chorar.

—Florzinha, está na hora de dormir, hum? - Yan diz com carinho para a bebê. - O que você quer que o papai faça pra você? - diz e ela chora mais alto, Halya se aproxima.

—Eu dou um jeitinho com ela, pode voltar a dormir, amor. - ela tenta pegar Hanna, mas Yan nega.

—Vai pra cama, você está de resguardo docinho. - fala ele, ninando Hanna.

—Falta uma semana pra acabar, e todos os pontos já caíram. - diz se justificando.

—Exatamente, uma semana, era pra está deitada em REPOUSO ABSULUTO. - disse especificamente. - A médica foi bem claro sobre isso.

—Yan, me dá logo ela! - diz se aproximando da pequena que encarava a mãe com um beicinho.

—Não, era pra está de repouso, amor... - fala e Hanna abre o berreiro novamente, Yan logo recebe um olhar nada bom de Halya. - Okay, mas fique sentada. - fala e ela pega Hanna, porém continua em pé acalmando sua filha que diminui o choro aos poucos.

—Senta, docinho. - fala cruzando os braços.

—Yan, fica quieto.

—Mas, amor... - ela o olha em reprovação. - Okay... - se dar por vencido, logo observando Halya cantar uma canção pra pequena dormir.

Linda do jeito que é, da cabeça ao pé, do jeitinho que for.
É, e só de pensar, sei que vou estar morrendo de amor, de amor.
Coisa linda, vou pr'onde você está, não precisa nem chamar. Coisa linda, vou pr'onde você está. - Yan admirou a cena com um sorriso no rosto e viu quando os olhos de sua filha começaram a pesar. - Linda feito manhã, feito chá de hortelã, feito ir para o mar. Linda assim deitada, com a cara amassada, enrolando o acordar, o acordar...
Coisa linda, vou pr'onde você está, não precisa nem chamar. Coisa linda, vou pr'onde você está. - pequena está tentando lutar contra o sono mas seus olhos já estavam quase se fechando. - Ah, se a beleza mora no olhar, no meu você chegou e resolveu ficar pra fazer teu lar, pra fazer teu lar... - Halya sussurrou por fim, vendo a menina já adormecida em seus braços, foi com cuidado e a coloco o cautelosamente no berço. - O que foi? - perguntou quando olhou para Yan e ele estava a encarando, o homem se aproximou e colocou suas mãos em cada lado do rosto da garota.

My ObsessionOnde as histórias ganham vida. Descobre agora