Os Anos Perdidos

37 1 0
                                                  


Na virada do século, em dezembro de 1999, todo o mundo falava do possível BUG DO MILÊNIO. Os técnicos de informática, os maiores cientistas do mundo tecnológico, a NASA, o sistema financeiro mundial, as bolsas de valores, os sistemas todos se prepararam para que nada desse errado na passagem de 1999 para 2000.

Mas certeza mesmo só ocorreria a zero hora e um segundo do dia 01/01/2000.  Até a hipótese de que o dinheiro poderia sumir dos bancos numa possível pane mundial no sistema bancário foi levantada. A mídia contribuiu para as teorias de terror desse possível caos mundial. E como era um assunto técnico à  população só cabia aguardar

No primeiro dia de janeiro do ano de 2000 as redes de computadores do mundo todo assumiram os três zeros no lugar dos três nove do século que findou.
O BUG DO MILÊNIO nao aconteceu. Ótimo! Lembrem-se que em 1999 nós não tínhamos nem dez por cento do nível tecnológico que temos agora.
Passados 20 anos estamos em final de 2019. Vinte anos em termos de tecnologia é um salto da humanidade.

No Brasil, este país abençoado por Deus e bonito por natureza" estamos aguardando o réveillon, os festejos de final do ano, sem nenhuma preocupação científica ou tecnológica maior do que apenas que nossos celulares funcionem para que possamos tirar lindas fotos  na virada do ano, nas viagens de férias, nas festas e eventos.
Acabados os festejos de final do ano,
estamos em janeiro de 2020, crianças em férias escolares, alguns aguardando as notas do Exame Nacional de Ensino Médio, a vida segue normal e espera-se o carnaval.

Final de fevereiro o BRASIL noticiou a COVID-19 uma doença causada  por um coronavirus.
As notícias começaram a circular sem muito alarde a princípio, mas em poucos dias já havia teorias das mais diversas, vírus criado em laboratório, vacina que deu errado, arma biológica, todos especularam sobre o desconhecido.

Acabou-se a tranquilidade de um ano mal começado. Nosso país, assim como muitos outros, ja que a epidemia se transformou em pandemia passou a preocupar-se, pois o contágio do vírus se mostrava
exponencial, com a perspectiva de falência do sistema de saúde e as consequentes doenças e mortes que haveriam de ser causadas pelo vírus.

A Organização Mundial de Saúde foi convocada e as orientações foram colocadas em dúvidas com tantas informações  desencontradas.
Na verdade além do caos provocado nos sistemas de saúde, o COVID-19 escancarava o caos na política.
A imprensa mundial dos anos 2020 e 2021 traziam notícias de minuto a minuto. Os estudos científicos, a descobertas de 600 tipos de mutações do vírus, o número de mortes, o vírus disseminado no ar em volta dos hospitais onde estavam os doentes, faziam supor o contágio pelo ar, por superfícies, por aerossóis, e o tom dos noticiários era praticamente de terror, o que não melhorava em nada a vida da população e nem diminuía os números de contaminados e mortes pelo coronavirus.

As divergências sobre como combater o inimigo comum escancarava a guerra dos interesses econômicos, políticos, sociais, éticos, étnicos e até religiosos.
Diante desse cenário urgia um entendimento sincronizado para que a pandemia fosse controlada.
Criou-se um novo organismo mundial em substituição a Organização  Mundial de Saúde  com conselhos onde tiveram assentos desde os pajés das tribos indígenas até uma comissão de nerds.
Cientistas, filantropos, pacifistas como o Dalai Lama, além dos líderes mundiais formavam o novo Conselho Mundial Contra Pandemias.
Seria um exagero apelar para os conselhos de pajés? De jeito nenhum. Antes que descobrissem a América, os índios já habitavam esse continente e aprenderam a ouvir a natureza, os espíritos, o natural e o sobrenatural, de tal maneira que séculos depois ainda há índios nesses continentes.
Toda ajuda era bem vinda. A vida no planeta Terra estava a mercê de um vírus, a cura para a doença causada, a COVID-19 não havia sido encontrada e a vacina ainda estava longe de ser criada.  

Pandemia-Contos da Quarentena - IOnde as histórias ganham vida. Descobre agora