9-brinquedinho novo

3.2K 159 13
                                    

- você esta bem? ele te machucou? - perguntei a Joanny que correu pra me abraçar

- e-eu achei que ia acontecer alguma coisa cmg, lili foi horrível e eu.... - e vomitou em mim

- PUTA MERDA JOANNY, NO MEU BLAZER

- desculpa - ela disse meio zonza quase desmaiando

- Leve ela para fora Dacota - a voz de Mistress surgiu

- vou leva-la - coloque joanny nas minhas costas e fui para fora

- Dacota, você ja devia ter trabalhado na sua raiva - M.Freya dizia enquanto cobria joanny que estava nas minhas costas com um chalé

- Sim eu devia mas...

- sem mas, você fará 21 anos amanhã Dacota ja esta na hora, e se uma outra submissa sofrer o que ketlyn quase sofreu ? o que você vai fazer?

- Mistress por favor, não é hora pra isso

- e quando será Dacota?

- ELE ESTAVA TENTANDO ABUSAR DA MINHA SUBMISSA

- e por que diabos essa criança estava aqui?

- nós discutimos

- você precisa de mais alto controle garota, ou será impossível ter uma submissa que não se apaixone por você

fiquei em silêncio e coloquei joanny no banco de trás do carro, Mistress Freya ja havia sumido como sempre e nem me deu a chance da despedida, entrei no carro e fomos pra casa.
No caminho parei em uma farmácia para comprar um remédio pra ressaca que provavelmente joanny teria ao acordar amanhã.

- Joanny, chegamos em casa

- n-não consigo....levantar e acho que vou, vou vomitar dnv

- NÃO NO MEU CARRO - me desesperei e tirei ela bem a tempo

carreguei ela até a suíte de hospedes e dei um banho gelado nela enquanto ela resmungava

- ninguém mandou beber, olha o seu estado garota

-hmmmm quero sairrr

- tudo bem, ja ta bom

desliguei o chuveiro e apoiei joanny em mim, coloquei um roupão nela e uma toalha enrolada no cabelo, levei ela para a cama, fui ao meu quarto e peguei meu secador, se ela dormisse com aquele cabelo molhado, obviamente acordaria com uma dor de cabeça insuportável, sequei o cabelo enquanto ela estava basicamente dormindo, parecia uma pedra, fui até a área de serviço e peguei um balde caso ela vomitasse no meio da noite e deixei em cima do criado mudo ao lado da cama, e do outro lado no outro criado mudo eu coloquei o remédio, enrolei Jojo e sai do quarto, apagando a luz e deixando apenas o abajur.

Entrei no meu quarto, fui para o banheiro e também tomei um banho para tirar o estresse, sai e me joguei na cama, mexi no celular e algumas notificações de meninas implorando para uma noite comigo, mas por algum motivo eu apenas ignorei todas.

- Bom dia dorminhoca - entrei no quarto de jojo com um copo de suco de laranja

- como eu vim parar aqui? e que quarto é esse?

- eu te trouxe oras e esse é o quarto de hóspedes

- por que eu to no quarto de hóspedes?

- cheguei a conclusão que se quisermos fazer isso funcionar,  temos que agir de forma diferente

- mas eu não quero!

- mas eu sim, toma o remédio e esse suco,
se arrume que vamos sair hoje

o lado escuro do sexoOnde as histórias ganham vida. Descobre agora