✰8✰

483 60 34
                                    

— Porquê ele não está atendendo? — Encarei a tela do meu celular, havia ligado várias vezes para Jae e ele não me atendia

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

— Porquê ele não está atendendo? — Encarei a tela do meu celular, havia ligado várias vezes para Jae e ele não me atendia.

— Cheguei mãe! — Tiro meus sapatos enquanto entro em casa.

-—Oh Nari! Você soube da notícia? — Minha mãe saiu da cozinha preocupada.

— O que houve? — Tiro a mochila e a coloco no sofá. Recebo um olhar de repreensão da minha mãe, mas ela não falou nada já que estava em outro assunto.

— A Jeong teve que ir para o hospital essa semana!

— Oh... Mas ela está bem? — Arregalo os olhos.

Jeong é minha amiga desde o primário, vivíamos inseparáveis até que tive que me mudar para Seoul... Não pude manter contato com ela ultimamente, mas adoraria passar a tarde contando as novidades e ouvindo ela tagalerar alegremente.

— Não foi muito grave, ela só torceu o tornozelo enquanto dançava.

— Ah, depois vou ligar para ela. — Suspiro, Jeong amava dançar, fazia parte da vida dela, eu admirava sua força de vontade e seu talento.

Subo as escadas e acabo recebendo uma ligação do Jae, finalmente!

— Alô? Porquê atendeu agora? — Tento disfarçar a minha inquietação por ser ignorada, o que estava acontecendo comigo? Por Deus!

— Podemos nos encontrar? — Ele fala com uma voz trêmula o que me faz ficar preocupada.

(...)

— Oi! O que houve? — Chego com um pequeno sorriso, mas o desfiz depois de ver a expressão triste do Jaebeom.

Quando ele me avista ele me puxa para um abraço. Fiquei surpresa pelo ato inesperado do garoto, mas então retribuo o abraço.
As pessoas do parque olhavam para nós, o que fez minhas bochechas corarem.

Jaebum

Eu tremia feito um louco, meu coração acelerava tanto que estava o sentindo sair pela minha boca. Não estava conseguindo segurar aquele objeto de novo, mas que merda Lim! Nem para isso você é forte?

Me assusto com o barulho do meu celular tocando, o toque alto e estrondoso toma o som do lugar que apenas se ouvia a minha respiração forte, ignorei e deixei ele terminar de tocar.

Porém a pessoa insistia em ligar para mim, não sei se isso seria bom ou ruim para mim, isso veremos sobre a decisão que irei tomar agora em diante. E eu a escolhi muito bem.

Olho para a tela, era ela, Kim Nari.

Sem pensar ou ter feito algo, desabo em lágrimas novamente, mas agora seriam de alívio? Isso seria um sinal para não desistir?

Nari

— Isso foi... Tão inesperado. — Pisco os olhos freneticamente e falo para mim mesma.

— Obrigado, — falou ainda com seus braços em volta de mim. — obrigado por estar do meu lado.

— Uau... — fico surpresa com suas palavras, de todas as coisas que eu esperava, gratidão assim de repente  — Saiba que sempre estarei do seu lado certo? Quer me contar o que aconteceu?

— Posso só ficar no seus braços? — escuto o sussurro baixinho dele. Sorri em imaginar que Jae estaria confortável com meu braço, comigo.

(...)

— É aqui que você costuma ficar? — Caminho ao seu lado observando o lugar.

Era um lugar lindo, trazia paz e inspiração, deduzi que seria o lugar preferido de Jae. Já que não circulavam muitas pessoas por lá,  havia um vasto campo de flores vermelhas, no meio tinha uma pequena estrada que guiava até uma árvore grande, era a maior que já vi. A luz do luar batia ali de uma forma explêndida, aquele estaria se tornando o meu lugar favorito.

— Aqui não tem ninguém para me julgar —  Em meio ao confortável silêncio, Jae fala me deixando um pouco triste por ele ter que fugir de algumas pessoas, ele se deitou na grama e permaneceu lá recebendo a brisa.

Deitei ao seu lado, por um momento senti seu olhar em mim novamente, sorri boba olhando as estrelas e nuvens.

— Aquela nuvem parece um cachorro em uma prancha não é? — Aponto os dedos para aquela nuvem, meu espírito de criança voltava.

— Sua imaginação é incrível. — Solta uma pequena gargalhada.

— E aquela? — Aponto para a nuvem da minha direita, ela estava consideravelmente separada das outras.

— Aquela é só uma nuvem normal, Nari!

— Não! Não é! — Me sento e aponto para ela de novo — Você pode ver que é uma criança feliz tentando pegar a estrela, porém você pode ver que quanto mais ela tenta, mais ela se afasta da estrela.

— Como você pode imaginar isso? — Me olha duvidoso.

— É só tentar. — Sussurro — Se ela correr para alcançar-la ela irá conseguir, se ela desistir ela vai ficar triste...

Seus brilhantes olhos  confusos pousam em mim, é aí que eu percebo todos os seus mínimos detalhes e um desejo súbito de dois adolescentes pairam pelo ar...

»»————>

Recomendação de música:

--------------

E aí pessoal? O que acharam do capítulo? Não se esqueçam de sempre darem o feedback do capítulo, isso sempre me ajuda a melhorar!

Votem e comentem muito, amo vocês!!❤️

Demons | Jay b Got7Onde as histórias ganham vida. Descobre agora