✰︎5✰︎

545 66 44
                                    

- Aqui, toma

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

- Aqui, toma. - entrego um curativo para o moreno, eu disfarçadamente o encarava, seus fios grandes de cabelos caíam pelo seu olho, e ele fazia caretas para tentar colocar o curativo. Sorrio olhando ele ficar irritado por não conseguir colocar, e vou até ele para o ajudar.

- Nari... - Sinto o seu olhar em meu rosto, droga estávamos perto demais, não se atreva a se virar Kim Nari!

- Oi? - Termino de colocar o curativo e saio de perto dele envergonhada.

- Você é uma boa pessoa. - Ele soltou o sorriso mais verdadeiro que eu tenha visto. Era como se fosse um vício ver Lim Jaebeom feliz, seu sorriso era tão contagiante que eu sorri de volta.

Jae também era uma boa pessoa, apesar de não se mostrar tanto por causa das críticas que ele recebe. Eu não irei ligar se as pessoas me criticarem quando eu o defender, ele é um ser humano como nós!
Se você acha que deixar a pessoa para baixo vai te levar a algum lugar está enganado, se você fica feliz quando causa a tristeza de alguém pode acreditar! Você não tem sentimentos.

- Jae. - Me aproximo dele e entrelaço suas mãos com a minha, vejo sua expressão envergonhada. Suas bochechas estavam vermelhas e ele parecia pálido com essa aproximação.

- O que foi? - Retira suas mãos das minhas, tentando esconder o que aquilo causou nele.

- Você pode contar comigo quando precisar? Eu posso ser sua amiga? Eu posso te abraçar quando você precisar? - Eu posso sentir a sintonia que nossos olhos entraram, era algo como olhar para as estrelas em uma noite, sem perceber nós sorríamos um para o outro.

Abraço ele, no começo ele exita, acho que ninguém fez isso com ele antes, mas depois ele só deixa meus braços em volta dele.
Escuto os seus soluços baixinhos e sinto seu rosto molhado, porque o tratavam ele assim? Ele era como nós... Ele só precisa de um apóio, um abraço, uma pessoa que possa ficar alegre quando ele sorrir.

Jae e eu ficamos um bom tempo abraçados, meu coração palpitava em ansiedade, tudo me deixava nervosa e animada.

Nosso clima foi interrompido pelo médico da enfermaria, ele não se importou por ver duas pessoas abraçadas na sala dele, já que ele se sentou em sua mesa.

- O sinal tocou, e enfermaria não é lugar de namoricos. - Ele fala olhando para a tela do computador com uma expressão séria.

Nos soltamos do longo abraço, e demos uma gargalhada baixinha.
Sussurro um "Vamos" e Jae responde em "Pra já", seguro sua mão e assim saímos correndo pelos corredores vazios, era tudo nostálgico.

»»---->

Recomendação de música:

--------------

E aí pessoal? O que acharam do capítulo? Não se esqueçam de sempre darem o feedback do capítulo, isso sempre me ajuda a melhorar!

Votem e comentem muito, amo vocês!!❤️

Até a próxima!


Demons | Jay b Got7Onde as histórias ganham vida. Descobre agora