A NOVATA

9.2K 138 4
                                    

Isso foi estranho mas estava gostando de todo aquele mistério.
Conversamos sem parar por uma semana e eu estava cada dia mais encantada. Eu não sou de me apaixonar com facilidade mas o jeito de Nanda me deixava boba...Engraçada, carinhosa, interessante, sensata... Fazia tempo q não ficava tão boba por alguém desde meu último namoro a um ano e meio.
Em meus 23 anos eu só tive uma experiência com mulheres e não foi das melhores mas tbm não foi das piores.
Chegando na escola fui até a sala dos professores pegar a pasta de aulas q daria hj e a chamada dos alunos.
"Primeira aula 1°ano 3"
Entro na sala e estão todos espalhados conversando, quando me vêem começam a sentar em suas cadeiras.
Escuto alguns cochichos sobre mim como sempre falando sobre minha aparência. No começo isso me deixava tímida e envergonhada mas agora apenas ignoro.
Já havia recebido várias cartas de alunos e alunas me chamando pra sair dizendo q gosta de mim ou pedindo meu número. Depois de um tempo deixei de ler e apenas jogava fora e fingia que nunca tinha recebido.
Nunca me envolveria com algum aluno mesmo sendo maior de idade, mesmo não querendo ser professora por muito tempo não queria deixar essa mancha em meu currículo nem em minha história.
"Você é tão politicamente correta" Meus amigos diziam com orgulho e confiança de que podem contar comigo pra um dia de bebedeira. "Srt responsável" Era um dos meus apelidos.
Após o intervalo era hora da aula do 2°2. Uma das salas que eu mais gostava por ter alunos comportados, um ou outro que atrapalha mas não deixava de ser uma boa turma.
Entro na sala e todos estão sentados.
  - Fizeram o dever? - digo jogando os livros na minha mesa e olhando sério pra todos que me olhavam confusos - peguei vocês haha!
Começam a rir uns soltaram o fôlego.
Estava começando a escrever no quadro quando a diretora aparece na porta.
   - Com licença professora, só queria trazer essa aluna. Ela foi transferida do 2°3 pra essa turma. - ela fala com uma mão no ombro da garota parecendo tentar reconforta-la.
   - Tudo bem. Entre por favor. - digo para a garota que parecia bem nervosa. O que será que aconteceu? - pode sentar em qualquer lugar.
Ela entra olhando pro chão, seu cabelo curto cobria um pouco do rosto, não sei se vi direito mas parecia estar com as bochechas vermelhas.
Depois da aula dispenso os alunos menos a novata pois ainda não tinha seu nome na lista.
   - Eu só queria anotar seu nome nessa lista enquanto não atualizam com seu nome. Assim posso por sua presença nas aulas. - ela pega a caneta para assinar a lista meio trêmula.
Fico preocupada e ponho minha mão sobre a sua. Ela para.
Pela primeira vez levanta a cabeça pra me olhar. Seus olhos eram castanhos profundos, abaixo de uma sombrancelha bem feita, tudo em seu rosto parecia combinar perfeitamente.
Sinto meu rosto esquentar.
Me afasto encostando a costa na cadeira sem tirar os olhos dela.
   -An... Você está bem? - pergunto finalmente achando as palavras. O que a comigo?
Ela desvia os olhos e só balança a cabeça positivamente e volta a escrever.
Depois que ela sai, arrumo minha coisas pego a lista e meu coração dispara na primeira palavra.
    - Nanda?

MENOR DE 18Onde as histórias ganham vida. Descobre agora