PRÓLOGO.

94 26 106
                                                  

    

       Debruço sobre o travesseiro soluçando, lágrimas quentes e gordas saem de meus olhos já vermelhos e inchados de tanto chorar.

— Anna? Você é tão linda! Aquele idiota não merece uma lágrima dos seus olhos, por favor não chore... — sinto braços fortes rodearem minha cintura me puxando para perto de seu corpo robusto, me colocando sentada em seu colo, como um bebê. Jhonn levanta-se da cama me segurando firme em seus braços e vai até uma poltrona que continha no meu quarto, ele senta-se nela comigo em seu colo, me fazendo sentir pequena e vulnerável, pois era assim que eu estava, acabada e completamente esgotada.

     O quarto estava escuro, sendo iluminado apenas pelos raios lunares que entravam pela janela, o vento frio da noite balançava a cortina branca que se movia, fazendo as investidas congelantes bater contra minha pele sensível, nem mesmo meu moletom estava segurando a brisa fria da noite.

— Shiii..... Não chore mais — sua voz grossa sussurra, calma e rouca, como eu conheço ela, como ela é. Soluço novamente, seus braços me apertam contra seu corpo mais quente que o normal, um calor reconfortante e acolhedor que só ele me faz sentir, só o abraço dele me faz ter essas sensações. — Ele não te merece, Anna. Entenda! Ele nunca te mereceu, nunca moveu um dedo para te ver feliz, nunca trouxe para você as flores que você tanto ama ou o chocolate que você tanto gosta..... — soluço ainda mais, eu não queria chorar, mas era impossível evitar que as lágrimas não caíssem de meus olhos. Meu coração estava quebrado em pedacinhos, e seria difícil concerta-lo.

— E-Eu não queria c-chorar, mas.....

— Shiii...... — eu estava tão desnorteada e sensível, que nada fazia sentido aos meus ouvidos. Por que ele fez isso? Levanto a cabeça a apoiando na curva do pescoço do meu melhor amigo, que estava comigo em todos os momentos trágicos e felizes da minha vida, todos vão, mas ele sempre esteve aqui comigo, sempre esteve.

     Um perfume embriagante preenche minhas narinas, o cheiro amadeirado suave acalma-me aos poucos, o cheiro dele me tranquiliza, sempre me deixava mais calma, me sentia melhor quando estava com ele. Aos pouco paro de chorar, sentindo um calor confortador que emanava dele. Ele era sempre tão quentinho!

— Está melhor? — afasto-me de seu abraço para olhar em seu rosto, alguns fios negros rebeldes caem sobre seus olhos castanhos, suas sobrancelhas estavam unidas indicando preocupação, ele estava preocupado comigo. Elevo minha mão e ajeito seus fios negros, seus olhos percorrem todos os traços do meu rosto, atento a qualquer emoção que eu possa transparecer.

— Obrigada..... Não sei o que seria de mim sem você — minha voz saiu falha e baixa, mas sincera. Um pequeno sorriso de lado aparece em seus lábios, eles eram perfeitamente desenhados, tendo uma cor tão única e singular a ele.

— Vem cá — seus braços me acolhem me trazendo para mais perto de si, me aconchego nele, me permitindo relaxar, pelos menos um pouco, esquecer pelo menos essa noite, eu precisava disso. Eu precisava tirar aquele cena asquerosa da minha mente, eu precisava disso, e ele sabia disso.

— Não tem que me agradecer, eu vou está aqui sempre que quiser que eu esteja, eu vou está aqui sempre que precisar de mim e você sabe disso, Anna. Não tem que me agradecer por nada — fungo me aconchegando mais a ele, ao seu corpo quente e másculo, com um cheiro tão único. O sono começava a surgi, sua voz rouca e calma me fazia relaxar, fazia romper todas as barreiras do meu coração.  — Eu não quero ver você chorar, não quero vê-la sofrer, quero que sempre esteja com um sorriso no rosto..... — aos poucos o sono me atingiu, eu escutava as palavras suaves que saiam de sua boca, mas não conseguia entendê-las, o sono havia me vencido. — Quero que seja feliz, mesmo que sua felicidade não esteja ao meu lado, mesmo que eu não seja feliz vendo você chorar e amar outro. Eu quero que você seja feliz, independentemente que eu não seja, mas eu seria, eu seria feliz sabendo que você está, porque Eu te amo.

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.
Minha Escolha.Onde as histórias ganham vida. Descobre agora