Capítulo 1

1.2K 126 712
                                    

-1...2...3

- Esqueça Dra.Reinhart ele morreu, não há nada que você possa fazer.

- Eu prometi para a família dele!- continuei a tentar reanimar a criança.

- Não prometemos essas coisas as famílias dos pacientes! Quando vocês vai aprender?!- gritou o chefe de cirurgia tirando as luvas e saindo da sala.

- Me desculpe- pedi para o menininho deitado a minha frente- hora do óbito, 19:45.

...

5 anos de residência, 5 ANOS e eu continuo errando e errando, quando vou aprender? Quando eu vou parar de prometer coisas que eu não posso cumprir? Quando vou parar de querer ser perfeita? Errar é humano Lili entenda isso. Não errar é para pessoas fracas!

-dia tenso?- perguntou Madelaine se aproximando.

Madelaine a ruiva mais desejada de toda Los Angeles, a melhor pessoa que eu conheci em toda minha vida, minha melhor amiga e irmã, entramos juntas na faculdade, dividimos um apartamento por 10 anos e agora estamos prestes a acabar a residência juntas.

Ela andava calma ao meu lado esperando minhas explicações, o seu jeito era tão espontâneo, a raiva que eu estava sentindo por mim mesma diminuiu e uma calmaria me atingiu.

- Acabei de falar para os pais de uma criança de 9 anos que o filho deles morreu, eu ainda prometi que o garoto viveria.- Expliquei abaixando a cabeça e bufando pelo meu erro idiota.

- Não fazemos isso, você sabe- lembrou-me

- Você não viu o rosto de preocupação deles.

- Você está no turno da madrugada?- Perguntou mudando de assunto, eu não precisava de seu julgamento para me sentir pior ainda, e ela sabia disso.

- Não, peguei folga, Hoje é minha semana de ficar com Helena.

Helena é minha filha de 10 anos, seu pai e eu fomos um caso de uma noite, estávamos tão bêbados que esquecemos a camisinha, a senhora cegonha bateu na nossa porta 9 meses depois. Éramos melhores amigos, porque não um bebê para fortalecer a amizade? Nós até tentamos ser uma família, pela Helena, só que não deu certo, decidimos manter somente amizade.

- Mande um beijo para minha princesa- pediu Madelaine se afastando e entrando no elevador

Saí pelas grandes portas do hospital, peguei um táxi para meu apartamento, naquele estado, não conseguiria dirigir sem matar alguém, o número de mortes hoje já foi o bastante. Cheguei em casa e Hart estava jogado no sofá assistindo algum jogo de basquete idiota.

Hart é meu namorado, pelo menos era a 1 ano atrás, hoje eu pareço a mãe dele, só sirvo pra dar comida e comprar as coisas pra ele, estamos "juntos" a 2 anos e ele se mostrou ser totalmente diferente do primeiro ano juntos, eu já tentei me separar várias e várias vezes, mas ele sempre ameaça se matar e eu prefiro não duvidar de suas capacidades.

Dei uma longa revirada de olho olhando para ele, deitado no meu sofá, assistindo na tv que eu pago a assinatura, bebendo a cerveja que eu compro. Passei pela sala batendo os pés e fui direto para o quarto, deitei na cama e capotei, mas um dia cumprido.

...

Acordei com o interfone tocando, aquele barulho me fez querer morrer, afundei o rosto no travesseiro irritada. Olhei para o relógio no meu pulso eram 11:45, pelo horário Hart já tinha saído pra trabalhar e deixara a sala fedendo a cerveja e cigarro.

𝑳𝒐𝒗𝒆 𝒂𝒕 𝒇𝒊𝒓𝒔𝒕 𝒔𝒊𝒈𝒕𝒉  ᷤ ᷮ ͬ ͦ ͧ ᷤ ͤ ͪ ⷶ ͬ ͭOnde as histórias ganham vida. Descobre agora