- O que está acontecendo? – Mariane, uma garota no auge de seus 20 anos sentia-se perdida, olhando ao redor sem entender nada.

Não sabia como havia parado na cozinha, tentava vasculhar na memória o porquê de estar parada naquele cômodo, mas não adiantava. Sem lembrar como ou o motivo, estava ali, usando as roupas que mais gostava – um shorts e uma camiseta larga – mas nem mesmo quando havia se trocado conseguia se lembrar.

Começou a andar pela casa. Quem sabe sua mãe ou alguém fizesse ideia do que ela pretendia fazer? Quem sabe tinha ido comer ou beber algo? Não... Ela não sentia fome ou sede. Talvez tivesse ido atender ao pedido de alguém? Provavelmente.

Foi até a sala, ninguém.

Dirigiu-se até o escritório, ninguém.

Subiu para os quartos, todos vazios.

Resolveu dar uma espiada nos demais cômodos. No entanto, mais uma vez, nem vestígio de sua família.

Parou para prestar atenção aos sons da casa. Se conseguisse ouvir as vozes de seus pais ou de seu irmão, saberia onde estariam. Mas estava tudo irritantemente quieto. Nem o som de suas mascotes ela conseguia ouvir.

Será que aquela casa era mesmo a sua?

Será que simplesmente não havia entrado na residência errada e ainda não tinha percebido? Será que sofria de amnésia crônica? Mariane começou a orar silenciosamente para que não sofresse de um Alzheimer precoce.

Olhou ao redor e tudo indicava que ali era o seu lar, porém, queria ter certeza absoluta. Era impossível não haver ninguém ali daquele jeito.

Entrou no quarto que supostamente seria o seu e sim! A casa era sua. Aquele, definitivamente era o seu quarto cheio de bibelôs, livros e roupas espalhadas por todo lado.

- Estou em casa mesmo. Mas cadê todo mundo? – a casa estava completamente vazia e silenciosa. Ninguém, nem suas cadelinhas, estavam ali dentro, em nenhum cômodo, tudo vazio.

- Será que saíram? Me largaram sozinha aqui? – falar consigo mesma parecia idiotice, entretanto a tranqüilizava.

Foi até a garagem e os carros ainda estavam ali. Abriu o portão e foi até a rua. Não havia ninguém por perto. Não havia nem sequer o som de carros ou de pessoas andando pela cidade. Nem ao menos algum cachorro passando pela rua ou algum pássaro cantando. Estava tudo deserto e silencioso.

- O que está acontecendo? Cadê todo mundo? – começou a correr pela rua, sem se preocupar em fechar o portão. – MÃEEEE! PAAAII! WIIILL! CADÊ VOCÊS? – enquanto corria, ouviu um som estranho, parecia-se com um rugido ao longe.

Parou de correr, olhou ao redor e não viu nada. Provavelmente o pânico de estar sozinha a estivesse levando a ouvir coisas.

- EEEEIII!! ALGUÉM ME ESTÁ OUV... – antes que terminasse a frase, ouviu outro rugido e desta vez mais forte, como se estivesse se aproximando. O som vinha de cima e com certeza não era a sua imaginação. Não estava apenas ouvindo coisas. Algo vinha pelo céu.

- Mas o que diabos é isso? – olhou para cima procurando por algo. O som se repetiu ainda mais forte, mais próximo. E dessa vez ela pôde ouvir outros rugidos. O que quer que fosse, não estava sozinho.

Começou a ventar e o som estava ficando cada vez mais alto. Sentiu seu corpo se arrepiar inteiro. Mariane não sabia o que estava acontecendo. Estava sozinha e algo estranho se aproximava. Obrigou suas pernas a correrem de volta para casa, mas na metade do caminho ouviu o rugido novamente. Estava bem acima de sua cabeça!

Ela congelou no lugar, não conseguia mais se mover. Com muito custo olhou para o céu e, naquele momento, viu a imagem mais linda e ao mesmo tempo mais assustadora e bizarra que já havia visto em sua vida.


(DESCULPEM ENCERRAR ASSIM, MAS FINALMENTE CONSEGUI REALIZAR UM SONHO, MEU LIVRO SERÁ PUBLICADO PELA EDITORA NOVO SÉCULO. POR ISSO, PEÇO PELA COMPREENSÃO DE VOCÊS. DEIXAREI AQUI UMA DEGUSTAÇÃO DE CADA CAPÍTULO DO LIVRO E ESPERO QUE ESTA OBRA POSSA CONTINUAR AGRADANDO OS LEITORES POR AÍ. MUITO OBRIGADA POR TODO O APOIO QUE VOCÊS VÊM ME DANDO E REALMENTE DESEJO QUE NÃO FIQUEM CHATEADOS POR RETIRAR O LIVRO COMPLETO DAQUI... O LANÇAMENTO ESTÁ PREVISTO PARA A BIENAL DE SÃO PAULO DESTE ANO, SE PUDEREM, POR FAVOR, APOIEM A MARIANE E O ANDREY! ABRAÇOOOOOOS =D ) 

Conto de DragõesLeia esta história GRATUITAMENTE!