Porto seguro

4.4K 343 264
                                    

No momento Elisabeth estava sentada no sofá, alisando seu próprio vestido. Eu estava na poltrona a sua frente onde sua mãe estava mais cedo, tenho medo de fazer perguntas e não conseguir esconder meu nervosismo.

- Então, o que você faz da vida?- ela pergunta levantando a cabeça e colocando as mãos ao lado do corpo

- Eu...- a pergunta me surpreende, não pela pergunta em si, por ela ter puxado o assunto- sou cantor, trabalho em uma gravadora.

- Nunca ouvi você no rádio

- Eu componho as músicas pra gravadora, não canto na verdade- suspiro, eu estava com medo de uma garota de sete anos?

- Entendi, mas você canta fora da gravadora?- ela parecia realmente interessada

- Canto. Canto mas... só pra Sina- apoio meus braços em minhas pernas para ficar mais perto dela, seus olhos me deixaram curioso, ela realmente tinha meus olhos

- Ela é bonita, vocês estão juntos a muito tempo?- ela fica na mesma posição que eu, mas colocando as mãos no queixo, apoiando a cabeça

- Oito anos, mas estamos morando juntos a sete. Eu não traí nenhuma das duas se era isso que você queria saber- digo de uma vez

- Você não sabia que eu existia?- ela diz com a voz mais baixa, triste talvez

- Não, sua mãe não me contou. Ah, sinto muito por ela

- Obrigada- ela sorri fraco- a Sina foi embora?

- Não, ela só foi- me interrompo. Aonde a Sina tinha ido?- ela deve ter ido no pai dela-

- Você não vai contar para os seus pais que eles são avós?

- Nem eu tô acreditando ainda- me escoro de novo na cadeira e suspiro fundo, colocando as mãos no rosto

As próximas horas foram com a Eli assistindo uma animação que eu coloquei na TV. Era ridículo, ela tinha minha risada! Não paro de olhar pra ela enquanto ela assiste, ela era linda, pura. Parecia uma criança especial. Escuto a porta sendo destrancada e corro pra abrir antes, era a Sina.

- Ai caramba!- sinto que posso respirar de novo quando ela abre a porta, a abraço e ela também me abraça

Meu namoro com a Sina surgiu de uma amizade, éramos do mesmo grupo de amigos, acabamos nos apaixonando. Ela me ajudava quando ninguém me aguentava bêbado, bebia muito depois brigar com o meu pai, tínhamos brigas frequentes então eu também bebia frequentemente.

A Sina sempre esteve do meu lado, mesmo quando ainda não éramos um casal. Nos últimos anos ela foi meu porto seguro, seu abraço é meu local de paz. Toda vez que eu a abraço sinto todos os meus problemas voarem.

- Tudo bem?- ela pergunta sorrindo depois que nós nos separamos

- Ela me dá medo- digo segurando sua cintura

- É uma criança- Josh, o irmão da Sina, diz atrás da gente, só aí eu percebi que ainda estávamos do lado de fora

- Vamos entrar- abro espaço para que ele e o pai entrem- olá James- cumprimento meu sogro e nós entramos

- Eli?- Sina a chama e ela levanta do sofá- oi, quero que você conheça meu pai, esse é o tio James- ela aponta para o homem, que acena sorrindo pra garota

- Oi- ela diz tímida

- Esse é o meu irmão, o tio Josh- ela aponta para o irmão

- Oi Eli- ele vai até ela e estende sua mão para comprimenta-la e ela aperta

- Está com fome Eli? Meu pai faz uns sanduíches incríveis!- Sina diz animada

- Quer me ajudar fofinha?- meu pai pergunta sorrindo, Eli assente envergonhada e os dois vão pra cozinha

- Não sei como alguém tão fofo consegue ter o DNA do Noah- Josh diz se jogando no sofá

Digamos que a minha relação com meu cunhado não é uma das melhores, ele insiste em dizer pra Sina que eu sou um mala sem alça e só dou trabalho. Por um lado ele até tem razão. Nunca chegamos a brigar, nos respeitamos pela Sina. Jogamos vídeo game juntos quando ele vem pra cá, mas não somos amigos, mesmo eu sabendo que se eu precisar posso contar com ele.

- Não enche Josh!- Sina joga uma almofada nele e senta no sofá

- Juro, ela me dá medo!- sento no chão na frente da Sina- ela tem as perguntas e as respostas na ponta da língua, ela conseguiu reparar que os olhos dela são iguais aos meus!- deito minha cabeça no colo da Sina, que passa as mãos pelo meu cabelo

- Ela tem sete anos Noah, ela não vai te morder ou algo assim- Josh diz e nós escutamos uma risada gostosa da cozinha, era da Eli- tá vendo? Ela é fofa!- ele aponta pra cozinha

- O que você vai fazer?- pergunto pra Sina

- Ué, não entendi- ela me encara confusa- você acha que eu vou te abandonar agora?

- Não vai?- digo surpreso

- Não vai?- Josh parece mais surpreso que eu

- Claro que não! Ela é incrível Noah, nenhum de vocês dois tem culpa- ela passa a mão no meu rosto e eu suspiro aliviado

- Ok, isso é ridículo. Vou ajudar meu pai- ele vai pra cozinha e eu sento do lado da Sina

- Achei que você ia se mudar pro seu pai- anuncio segurando sua mão

- Nós sempre estaremos juntos, eu prometi- ela beija minha mão e eu beijo sua bochecha- ela é uma fofa Noah, uma princesinha

- Não sei como isso vai ser, eu não sei nem cuidar de mim!

- Vai dar certo meu amor, eu prometo- ela me beija- ela tem sua risada- Sina diz deitando a cabeça no meu ombro

- Eu percebi, isso é bom né?

- Acho que é- ela me olha e nós rimos

- Eu te amo- beijo sua testa

- Vamos ter que transar menos agora- ela diz se levantando

- Ainda bem que seu pai adora crianças- me levanto e agarro sua cintura, ela dá um gritinho e nós nos beijamos, só paramos quando a campainha toca- que merda!

- Sina Deinert abre essa porta!- reconheço a voz, Any Gabrielly, melhor amiga da Sina

- Eu não chamei ela, eu juro- ela diz se defendendo

- Como assim ele tem uma filha??- Any já entra fazendo cena- como assim você tem uma filha!- ela vem na minha direção e me dá tapas no braço

- Ai! Para Any! PARAAA!- Grito tentando me defender- menina bruta do caramba!- exclamo depois que ela para de me bater e corre pra abraçar a Sina

- O Spencer está vindo, não que eu tenha chamado, ele realmente acha que alguém vai sentir falta dele aqui- Any anuncia mais calma, triste também, não sei porque ela fala do namorado com essa tristeza

- Só não esquece que ele é meu melhor amigo- digo sentado na poltrona na frente da Any, que estava no sofá

- Eu já falei que não quero ele aqui, se vocês quiserem conversar tem que ser da porta pra fora- Sina diz sentando no meu colo

- Para de birra com o cara! Vocês só criticam- abraço a cintura da Sina e ela levanta brava- Sina para com isso!

____________________________________________
O que estão achando??
Adoro ver que mesmo depois de concluída, The drama continua crescendo. Eu amo vcs!
Mais tarde eu volto!
Bjos, Mary🖤🤟🏻

O segundo lugarOnde as histórias ganham vida. Descobre agora