Capítulo 19

51 10 12
                                                  

"Ano novo, vida nova!"

É o que dizem, né? Mas porquê? Por que necessariamente quando é um ano novo, há de ser uma vida nova? É claro que estamos tendo a chance de poder fazer diferente, tentar novamente. Mas e se o ano novo for também uma continuação? Ninguém fala isso, mas é o que conduz com a realidade da maioria das pessoas.

Então, no final das contas o ano novo é uma continuação do ano velho, mas que vem com uma segunda chance de fazer melhor.

"Ano novo, vida nossa"

Esse sim seria a frase ideal, cada um tem sua vida e a guia de um jeito. Eu por exemplo, pretendo fazer um equilíbrio entre a vida nova e a continuação da minha vida no final do ano velho, mas existem pessoas que apenas querem tornar esse ano novo em algo diferente e aqueles que irão apenas pegar o mesmo trem de sempre, sem mudanças apenas pequenas interferências.

Faz sentido? Para mim sim. Uma mente aberta e criativa, tende a criar coisas que nem todos irão entender. Não é atoa que muitos artistas são incompreensíveis, ou os cientistas que inventam cálculos, teorias, matemáticas e incontáveis coisas que os simples humanos não conseguem compreender de onde tudo isso foi tirado, e é assim que funciona o mundo artístico.

Quantas obras para uns significam algo, mas para os críticos é  diferente e na real o verdadeiro significado é outro? Quantas músicas possuem diversos sentidos, mas apenas o compositor sabe o verdadeiro? Quantos desenhos são incompreensíveis ou dados como "feios", mas há algo por trás daquilo?

Pensamos diferentes, fazemos diferentes. E é por isso que eu passei algumas mudanças no meu ano velho. Decisões tomadas que para mim eram as melhores, mas para meu pai as piores. Ações "impulsivas" que me trouxe um incrível amigo virtual. Todo tipo de decisão e ação que temos no final terá uma consequência, mas muitas vezes crescemos nisso.

Antes uma garota que vivia debaixo das asas dos pais, agora está indo para o caminho da independência, criando suas próprias asas.

Sonhos que quero realizar, mas que comecei no momento que fiz a minha primeira e grande escolha.

A vida é curta, mas a diversidade do mundo é infinita. Isso quer dizer que mesmo que meu tempo seja limitado, existe incontáveis coisas que posso fazer.

Ano novo... Década nova...

O que pode acontecer agora?

A primeira coisa?

Bem, vou descobrir com o decorrer do tempo.

×

O som da notificação do meu celular ecoou no quarto, me fazendo despertar de uma breve reflexão. 

Ruby: adivinha quem está voltando?

Eu: não creio. Você irá voltar?! 

Ruby: pode acreditar, ainda essa semana estarei de volta ao nosso quarto para te atormentar.

Eu: noite de pizza? 

Ruby: mais é claro. Tradição é tradição, não devemos quebra-la.

Eu: estou tão animada, talvez até mais do que você. 

Eu: tenho novidades...

Ruby: começou a namorar? =D

Eu: ...Não. É algo totalmente diferente.

Eu: nem vem que você é tão encalhada como eu ;-)

Love and Game | Kim TaehyungOnde as histórias ganham vida. Descobre agora