KINDRED - FUGA

81 1 0
                                    

O Lobo persegue sua presa, e a Ovelha vai atrás.

A criatura negra disparou contra o vento, a silhueta se misturando como fumaça entre os galhos. Suas patas não eram visíveis na escuridão, mas seus dentes reluziam como navalha.

A criatura albina trotava sobre os cascos traseiros, veloz como uma lebre. Um arco repousava às costas, e seus olhos, no alvo.

A garota ofegava e chorava enquanto corria. Fez uma escolha como todos os outros, mas agora fugia de sua obrigação. Ela não devia dinheiro, e não tinha posses. Ainda assim, estava em débito com os Kindred. Nenhum suborno atrasaria os Caçadores, pois não tinha mais tempo para negociar.

Correu como se sua vida dependesse disso, mas ela já não dependia de mais nada.

FUGAOnde as histórias ganham vida. Descobre agora