Parece que todos estão falando de nós

67 13 8
                                          

Santa Maria Madalena, 04 de setembro de 2009

Menina,

Parece que todos estão falando de nós.

É engraçado, porque eles não sabem quem somos. Mas comentam mesmo assim. Especulam. Tentam nos conhecer e nos reconhecer.

Nossos nomes, porém, nem passam pela cabeça deles. Acho que nem pela sua.

Não se preocupe! Já já todos eles vão perder o interesse nestas cartas.

Para ninguém dizer que sou ruim e só quero atenção, vou dar uma dica: é real, eu só quero atenção.

A sua atenção.

E acho que isso vai ser mais díficil de conseguir do que convencer nossa excelentíssima diretora que estas cartas são um conteúdo inofensivo, que elas não têm a intenção de ferir nem ofender ninguém. Pelo contrário! Tudo o que eu quero é curar. É consertar o que já foi feito.

Não por mim.

Inclusive, não consigo entender essa necessidade que alguns têm em ferir, por pura maldade.

A maldade é tão pura assim?

Não acho que você é capaz de me responder isso, menina. Nem mesmo nossa diretora será, quando ela ler esta carta, porque ela vai ler esta carta, buscando, com aqueles olhos castanhos de águia, algo censurável. Não há nada censurável aqui, dona Graça. Pode ficar tranquila, hoje não há comentários (verdadeiros) sobre aulas chatas.

Esta carta é basicamente sem muito propósito.

Na verdade, ela é um pedido:

Menina, me leia!

Estou escrevendo para você!

Cartas para LuísaOnde as histórias ganham vida. Descobre agora