Capítulo 60

206 59 60

Preparem-se para um soco no estômago.

Todos os convidados deixaram Thanet Bay falando sobre os escândalos que aconteceram na mansão

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

Todos os convidados deixaram Thanet Bay falando sobre os escândalos que aconteceram na mansão. Aquele foi o final de semana mais intenso da vida de Elizabeth Collingworth, principalmente porque ela fora personagem de todos os burburinhos. Não poderia imaginar que uma fuga mal planejada, o encontro inusitado com uma lady e uma doença fatal poderiam causar a ela tantas emoções.

Quando todos os hóspedes foram embora, ela teria bastante trabalho inventariando novamente todos os cômodos. Aquilo serviria, ao menos, para fazê-la não pensar em todas as implicações que continuar na vida de Aiden Trowsdale representaria. Ele pode ter decidido que não casaria com Lady Madeline, mas ele se casaria em algum momento. A sua posição de amante seria nítida e indiscutível quando aquilo acontecesse.

O dia já estava terminando quando Aiden a procurou. Elizabeth ainda contava os talheres e louças, com a ajuda das criadas, quando John avisou que o duque queria falar com ela. Ajeitou a touca na frente do espelho e dirigiu-se à biblioteca.

Seu coração ainda disparava quando ela pensava em se encontrar com ele. Mesmo depois de todas as vezes em que estiveram juntos, ela ainda sentia como se fosse proibido. Como se fosse a primeira vez.

Elizabeth bateu à porta e entrou. O duque estava sentado atrás de uma mesa e levantou-se quando ela chegou. Tinha acabado de tomar banho. Ela sentiu o cheiro de sabonete e roupa limpa que ele exalava. Subitamente, percebeu que precisava ser abraçada por ele. Que precisava ouvir dele que tudo estava bem, porque ela acreditaria se ele dissesse.

E ele a abraçou. Como se ouvisse os desejos dela, foi em sua direção e a segurou nos braços.

— Eu nunca pensei que passaria por tantos dissabores em um final de semana.

A frase saiu abafada na touca de linho que ela vestia. Elizabeth se afastou um pouco e o encarou.

— Eu quero voltar para Londres.

A frase saiu brusca. Elizabeth não sabia bem se era aquilo que ela desejava, mas era o que precisava ser feito. Ela queria voltar para casa, sair um pouco daquele espaço de loucura.

— Pode não ser completamente seguro, ainda. Para as crianças.

— Se não for, eu quero ir para qualquer outro lugar. Não posso continuar aqui. Eu sou a sua amante, Aiden. Não posso morar com sua família, isso é imoral. Não sei se suporto mais tantos escândalos em pouco tempo.

Aiden segurou-a pela face. Uma mão de cada lado do rosto dela. Acariciou a pele, passou os dedos pela parte de trás das orelhas. Depois, arrancou a touca que ela usava e libertou seus cabelos dourados. E tomou a boca dela na dele em um beijo terno.

— Eu preciso ir a Londres hoje. Visitarei alguns negócios. Já que estou imune à doença, sou a melhor escolha para inspecionar os trabalhos. Volto em uma semana. Até lá eu terei uma propriedade organizada para receber você e os meninos. Seja na capital ou seja em qualquer lugar que você escolher.

Um Duque para chamar de meuOnde as histórias ganham vida. Descobre agora