Capítulo Cinquenta e Nove

2K 442 91

Castiel Almeida D'Ávila

Meu quarto no hospital vira quase uma zona de guerra quando todos os doidos, integrantes da minha família, se juntam. Helena acaba acordando assustada com toda a falação ao seu redor e isso serve para que eles morram ainda mais de amor por minha pequena. É, eu sei... ela é muito linda mesmo, mas vamos combinar não é? Os papais são lindos também, então tinha a quem puxar.

- Ela é linda, Cas! - Angie diz com um suspiro ao meu lado e me abraça de lado.

Sorrio e abraço meu amigo mais forte, deitando minha cabeça em seu ombro.

- Só que eu ainda estou bravo com você, como pode ter me deixado de fora? - Ele pergunta claramente emburrado e chateado.

- Desculpa Angie. As últimas horas passaram como um borrão para mim e tudo o que me importava era Helena. Sabe que você faz parte de tudo isso, é minha família, jamais te deixaria de fora. - Falo sincero e ele parece considerar minhas palavras.

- Só vou perdoar porque sou uma pessoa evoluída e te amo. - Ele resmunga e isso me faz sorrir.

- Eu também te amo! - Falo e deixo um beijo em sua bochecha.

Ficamos em silêncio por alguns segundos, apenas ouvindo as conversas ao nosso redor, enquanto o foco principal é a princesinha da família.

- Percebeu que Evan até se esqueceu da irmã? - Angie pergunta com graça e meus olhos vão até meu filho, que está brincando com Otávio em seu carrinho. O bebê de nove meses deixa algumas risadinhas para o meu ruivinho, que também sorri.

- Esses dois me surpreende, sabia? Eu nunca vi o Evan se apegar tanto assim em outra criança. - Observo e meu amigo solta uma risada.

- Já sei o que podemos fazer no futuro quando a Lena for namorar. - Meu amigo começa e me preparo psicologicamente para o ouvir, já rindo em antecipação.

- O que, Angie? - Pergunto, incentivando seus planos.

- Vamos distrair o Evan com Otávio, óbvio. É só o Tatá dele aparecer que ele esquece do mundo. - Angie responde e ele não está muito errado.

Solto uma risada e vejo os olhos questinadores de Enzo e Adrian sobre nós dois.

- Ok, mas tem o maior problema... E o Adrian? - Pergunto ainda rindo e ele revira os olhos.

- Aí o trabalho é seu meu amigo. - Ele fala com pouco caso.

Deus, minha filha acabou de nascer e meu amigo maluquinho já está planejando o futuro dela.

- Vou fingir que nem estou ouvindo as ideias horríveis de vocês. - Adrian chama nossa atenção e mordo meus lábios para não rir ainda mais.

- Ainda por cima, usando meu filho com uma isca. - Enzo acrescenta, balançando a cabeça em negação.

- Não se preocupem meninos. - Minha avó fala com um sorriso e abraça Enzo e Adrian pelo pescoço. - Eu mesmo me encarrego de ajudar meus bisnetos a namorar. - Ela provoca e é impossível não soltar uma risada quando vejo as caras emburradas dos nossos maridos.

- Vó, já disse que a senhora é a melhor? - Angie pergunta, enquanto faz um coração com as mãos em sua direção.

- Eu sei que sou, querido. - Ela diz com desdém.

Balanço a cabeça em negação e deixo meus olhos se desviar deles. Abro um sorriso ao ver Maurício segurando Helena, enquanto Antonio está ao seu lado. Os dois sorriem igual bobos para a bebê e dizem algumas palavras baixinho.

Cowboy Indomável (Mpreg) - Duologia "Indomável" - Livro 02Onde as histórias ganham vida. Descobre agora