Capítulo cinquenta e seis

57.3K 3.9K 1.3K
                                    

Bruna🎭

Antes de deitar na minha cama eu fechei a porta, e fui pro Instagram postar a minha foto.

Instagram📱

@camargobru: linda, louca e gostosa!

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

@camargobru: linda, louca e gostosa!

Carregar mais comentários...

Instagram📱

Cabelinho: Tá suave já, né? - Saiu do banheiro, olhando pra mim.

Eu odiava surtar por ciúmes, mais é melhor ser uma corna surtada do que mansa!

Jonas é muito criança as vezes, e isso me irrita, porque ele tinha que conversar comigo, mas não, ele ficou se achando porque eu tava sentindo ciúmes dele.

Isso porque foi a primeira vez, nas outras eu tento ao máximo não demonstrar, porque eu também sei que é chato desconfianças toda hora.

Bruna: Tô normal, nem surtei! - Paguei de Kátia, indo responder alguns comentários da minha foto.

Cabelinho: Demorei demais pra te conquistar, não vou estragar tudo.

Ele deitou do meu lado, puxando o celular da minha mão, e deixou do outro lado com uma mão enquanto a outra apertava a minha bunda, enquanto ele me beijava.

Bruna: Tô cansada.- Murmurei, quase em um gemido.

Cabelinho: Te faço relaxar, gata.

Eu sorri ficando toda leiga, e ele virou o meu pescoço pro lado esquerdo beijando e mordendo ele.

Desgraçado tinha o jeito de me fazer molhar só com um beijo, e isso me deixava louca.

Jonas sem muita demora desceu pro meio das minhas pernas, e puxou o short fino que eu tava junto com a minha calcinha.

Relaxei colocando meus dedos entre o cabelo dele quando senti os lábios gelados dele na minha buceta, passando a língua por todo local, e as vezes sugava o meu líquido que já se escorria.

Ele as vezes fodia meu buraquinho com a língua, e eu me contorcia sentindo meu corpo tremer, enquanto mordia meus lábios e gemia.

Ele subiu até a altura da minha boca, e me beijou me deixando sentir o meu próprio gosto. Mordi a boca dele levantando um pouco a perna, ele tirou o pau que já babava pra fora da cueca, e me penetrou da primeira vez devagar.

Cabelinho: Tu gosta assim? Piranha.

Bruna: Isso...- Suspirei pesado.- fode a minha buceta, amor. Mete mais fundo, eu vou gozar no teu pau.- Gemi alto quando ele começou a se movimentar com rapidez, enquanto olhava no meu olho a cada movimento gostoso.

....

Cabelinho: O que foi, irmão? - Levantei a cabeça do ombro do Jonas, e vi a Milena entrar chorando junto com o Coringa.

Coringa: Cola aqui comigo! - Deu um beijo rápido na minha amiga, e o Jonas saiu do sofá indo pra cozinha com o Thiago.

Bruna: O que ela fez dessa vez?

Mi: Ela armou, Bruna. Queria que eu acreditasse que o Coringa bateu nela, mas era tudo mentira.

Bruna: Quando essa mulher vai parar, caralho?

Mi: Eu nem consegui dizer a metade que eu queria pra ela, porque eu não tô nem conseguindo falar muita coisa. A minha mãe, Bruna. É a pessoa que mais quer me ver infeliz nesse mundo.

Abracei ele com força, e depois acompanhei com o olhar ela passar pro quarto, voltei pro sofá pausando a série e em seguida o Jonas voltou, desejei boa noite pro Coringa que foi pro quarto também, e me ajeitei no sofá já sentindo sono.

▪▪▪
+100

No MorroOnde as histórias ganham vida. Descobre agora