For every story tagged #WattPride this month, Wattpad will donate $1 to the ILGA
Pen Your Pride

6. O anjo dos meus pesadelos. (Mike)

2.2K 281 45

Girei a maçaneta da porta do hotel, convicto de que meu único plano era ter chegado até ali para desmascará-la. Eu conseguira cancelar a tempo o negócio com o senador. Mas, ela não sabia disso e o aguardava no hotel em que anotei o endereço. Eu estou pronto para dar-lhe uma lição de moral e tirá-la dali arrastada pelos cabelos, se não contiver minha ira.

Abro a porta lentamente do quarto e a encontro sentada em uma poltrona com os olhos vendados por um lenço. Bato a porta atrás de mim e meu coração quase para. Jade não pode me ver? O senador pediu isso?

Que homem horrível! Queria usá-la como um objeto!

Jade levantou-se e estava com uma camisola comprida, transparente e preta, que se abriu, mostrando o espartilho preto e vermelho, de renda e trançado, que me estancou no lugar. Ela também aguardava pra que o senador tomasse uma atitude.

Jade aceitava se vender assim... tão perfeita, cheirosa, sedutora e com corpo de deusa?

Vamos, Mike, diga alguma coisa, mostre que é você e desvende seus olhos. É isso que um cara legal faria.

Dou mais dois passos e vejo que sua boca vermelha está entreaberta respirando, ansiosa. Eu sinto vergonha de querer me passar pelo senador. Mas, não farei isso, claro...

Ela estende a mão tão delicada e a pego para acreditar que a minha garotinha é aquela mulher fatal e misteriosa.

Puxo-a para mim e beijo sua boca. Não é seu falso amigo gay. Aqui sou eu, o Mike, homem bruto e faminto por ela. Não sei se reconhecerá que tenho um pouco de barba e o senador talvez não. Sua língua mal consegue ter espaço, porque eu tenho o controle absoluto da sua boca e posso explodir como uma bomba de energia.

Ela finge muito bem. E, se não finge, gosta. Aperta os cabelos da minha nuca e quase rasgo aquele roupão fino e sem sentido, que arremesso longe. Puxo para baixo seu corpete, fazendo os seios transbordarem. Beijo ali por pouco mordendo, até que se joga para trás e deixa os bicos fugirem. Chupo, puxo e perco a linha delicada. Eu não sou delicado.

Jade, me perdoe por esse jogo sujo que você começou, mas, eu quero você mais do que qualquer mulher me fez desejar. Eu te quero toda, mesmo que ele só tenha pagado pelo corpo e eu também queira a alma junto.

Caímos na cama e protegi suas costas com minhas mãos.

Não teve essa de entender os mecanismos de amarradura que uniam sua calcinha ínfima aos fios atados as suas meias. Beijei por cima do tecido e puxei a cortina para o lado, invadindo o palco para o ato principal. Delirou.

Foi quando vi um brilho metálico de relance abaixo. Afastei a boca e meu coração quase parou. O que era aquele plug?

Sete mil reais incluía o quê? Oh, meu Deus, eu vou para o inferno e nunca mais serei perdoado. E não consigo me controlar. Tiro seus sapatos altos e ainda olho para o brilho do metal assustado com a dimensão do seu significado.

Ela vira-se de joelho e está diante do espelho. Era Jade,a minha diva rainha loira em seu estado menos puro, mais sedutor e errado. Tudo ali tinha o cheiro de algo imperdoável.

Puxei seu cabelo fechado no meu punho e chupei seu lóbulo da orelha. Dei-lhe um tapa na bunda de punição e só fez uma careta. Essa criaturinha é a verdadeira ou mais uma face?

Tirei o cinto e o botão. Aguardou tão boazinha que eu não sabia se o monstro era eu ou ela!

Entrei no lugar do plug e foi quando gritou. Disse pedidos proibidos no meu ouvido e eu cumpri cada oferta desvairado.

Meu corpo era só suor quando ela já estava fraca e a cadenciei até chegar lá, no mais fundo, onde não paguei nenhum centavo. Mas, ela estava ali, ali oferecendo a mão e aceitei. Ela se oferecia para qualquer um...

O Gênio do AmorLeia esta história GRATUITAMENTE!